Páginas

Mostrando postagens com marcador Ausência de governo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ausência de governo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 20 de março de 2018

Greve dos juízes e Professores

Sem comentários...



Vale a pena lembrar: Sem professores não haveria juízes, advogados, delegados, doutores...

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

“Proibido estacionar em local proibido”

Piada do dia



A SMTT de União informa que a partir dessa segunda feira, será proibido estacionar no lado direito das Ruas 15 de Novembro e centro da cidade. Caso o motorista insista no erro, será notificado. Agora vai!


Parece piada, mas infelizmente é realidade a falta de organização, de ordem, de vontade, de gestão entre outras coisas em União dos Palmares.  A certeza da impunidade e a sensação de que “tudo pode” em União dos Palmares, tomou conta da maioria das pessoas. Não existe respeito ao pedestre, sobretudo aos cadeirantes e idosos que não tem seus direitos respeitados.

O Poder Legislativo nada cobra e o Executivo nada faz. Como dizia a oposição, É LAMENTÁVEL, mas precisamos sair desse estado de inercia e relaxamento. Precisamos cobrar ações dos gestores e legisladores, pois eles recebem muito bem para servir ao povo, são nossos funcionários. Pense nisso.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

União volta ao “normal” após as eleições

Sem comentários ...

A fonte secou...
As obras pararam..
O trânsito parou..
O lixo voltou...;
o nó está grande para fechar as contas...
Mas nada mudará se ficarmos inertes e aceitarmos a ausência do governo. Senão agirmos, esse nó só tende a apertar. Acorda União!


sábado, 27 de agosto de 2016

Garantia de emprego ou omissão? Candidato promete feira livre de domingo a domingo em União

Gestores não se preocupam com a população, mas com os votos dos feirantes. A desorganização da feira é a cara da administração. Prefeito interino promete feira livre de domingo a domingo



A incapacidade dos gestores em fomentar politicas de geração de empregos em nosso município é de assustar. Após o prefeito Beto Baia negociar o débito do município e tira-lo definitivamente do CAUC, União recebeu mais de sessenta milhões de investimentos do governo Federal, contudo as ingerências dos gestores não permitiram que esses recursos fossem aplicados, a maioria foi devolvido por falta de uso e de competência administrativa.

Os gestores parecem não ter noção do que é gestão participativa, não existem dialogo com a comunidade, os comerciantes não sabe quem é nem que existe secretário da indústria e comercio e quando o assunto é cultura e turismo, aí o bicho pega.

A feira livre em União é vista como uma válvula de escape para o comercio e para reeleição. Os gestores, com exceção de Afrânio Vegete se mostram totalmente omissos ou covardes nesse sentido. A desorganização é total e o medo de perder o voto da categoria faz agente ouvir falas como essa feita pelo prefeito interino Pedrosa hoje no horário eleitoral “SE EU CONTINUAR PREFEITO A FEIRA VAI SER DE DOMINGO A DOMINGO”.  Em nem um momento falou da intenção de organizar horário, limpeza, espaço, incentivo ao feirante, a única preocupação foi com o voto.

Portanto, é preciso que nossos candidatos apontem propostas sem pirotecnias para incentivar o crescimento da indústria e comercio local.  É preciso sair da zona de conforto e de omissão e pensar na comunidade como toda que faz uso da feira e do comercio local. Esperávamos mais propostas e menos ataques. 

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Descaso: ônibus escolares viram sucatas por falta de cuidado e manutenção.

Ônibus adquirido por Afrânio Vegette está parado há meses por falta de pneus. Os amarelinhos são jogados a céu aberto dia e noite sem nenhuma proteção.




 Quem faz caminhada pela antiga Rua da Ponte pode constatar a forma como são “guardados” os transportes escolares do nosso município. Dezenas de amarelinhos provenientes de convênios são expostos dia e noite sem nenhuma proteção, diminuindo assim o seu tempo de vida útil.  

Até o ônibus executivo que transportava os estudantes universitários para Maceió, adquirido pelo ex-prefeito Afrânio Vegete,  está abandonado  há meses, deteriorando-se com o tempo. Segundo informação extraoficial, está faltando pneus. Questionado pelo ZAP, o representante da SECOM até o fechamento da matéria não respondeu ao blog. Djalma, presidente da Umes, disse não ter conhecimento do fato e prometeu procurar o gestor para averiguar o motivo de sua ausência no setor.


O fato, é que até o momento não ficou claro ainda quanto e como é pago o transporte escolar, não existe transparência, também, nesse sentido, os vereadores até que já solicitaram a proteção dos amarelinhos, mas ficaram apenas nisso. Não se admite tamanho descaso e abandono com o patrimônio público.



quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Intervenção do Ministério Público deverá garantir acessibilidade em União dos Palmares

A principal Avenida de União, Monsenhor Clóvis encontra-se com as calçadas totalmente obstruídas.  A situação se agrava para os cadeirantes e idosos, pois têm que transitar na rua dividindo o espaço como os automóveis.    

Avenida Monsenhor Clóvis

Transitar pelas ruas de União dos Palmares com veículo não é tarefa fácil, contudo mais difícil ainda é usar as calçadas mediante os obstáculos encontrados. São dezenas de pequenos comércios ambulantes que se apropriam do local sem nenhuma fiscalização, tomando o lugar dos pedestres e excluindo o passeio dos cadeirantes.

A prefeitura faz vistas grossas e se omite diante o problema, sobretudo em ano de eleição, pois temem perder  votos dos ocupantes. Essa prática é antiga, com exceção do prefeito Afrânio Vegette, todos que passaram se acovardaram, é preferido negar a qualidade de vida à população e pousar de “bom moço” em tempo de campanha, pessoas pobres de espírito.

A câmara municipal, que poderia intervir junto ao Poder Executivo, perdeu o quórum e as forças, talvez até a razão de existir, pois não consegue resolver nada.  Contudo Manoel Simeão, presidente licenciado da ADEFUP deverá solicitar intervenção do Ministério Público, caso o prefeito interino não tome as medidas cabíveis para desobstruir as calçadas e vias públicas. O plano diretor do município parece não ter serventia, p mesmo se venceu esse ano e ninguém tomou conhecimento do assunto. O único plano que se discuti no governo é como conseguir a reeleição.

Como dizia a oposição nos programas de rádio, É LAMENTÁVELLL. Enquanto isso o povo está em silêncio só esperando o apito das urnas para mostrar o tamanho de sua indignação, sem maquiagem.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Construção do IFAL para estudantes palmarinos é esquecida

Ausência de governo


Em 23 de fevereiro deste ano, o reitor do IFAL veio a União dos Palmares com objetivo de resolver a liberação do terreno que foi embargado pelo IMA, para a construção do prédio educacional, que, sem dúvida, traria muitos benefícios para a população em geral; mas, em particular, para estudantes universitários.

O atual Governo de União dos Palmares, à época, ficou de resolver tal situação com o governador Renan Filho. Vale relembrar que, infelizmente, o prefeito deixou de atender tais representantes do órgão federal para ir de encontro com o governador que, naquele momento, estava inaugurando mascaradamente algumas construções.

Meses já se passaram; mas, até agora, nada de avanço. Enquanto isso, dezenas de alunos estão pagando passagem para estudar em Murici, que deveria ser o contrário: estudar em União, sem pagar transporte. Aliás, para a construção do IFAL, todo o recurso seria federal, ou seja, o município não teria nenhum gasto e, em benefício, a construção do prédio geraria empregos temporários para dezenas de pais de família.

De O Palmarino

Foto: ilustração

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Ausência de governo: Buracos deixa Rua do Cangote intransitável

Reclames do Povo


Há meses o município de União dos Palmares foi contemplado com aproximadamente 64 milhões objetivando melhorar e estruturar os bairros com saneamento básico, calçamento, áreas de laser, esporte, entre outros, contudo os governos Baia e Pedrosa não tiveram a capacidade administrativa de gerenciar os recursos, antes não se fazia nada porque não tinha recurso e hoje, pelo o dinheiro está sendo devolvido ao governo federal mediante a inoperância dos gestores.

União encontra-se em um caos administrativo, o governo Pedrosa, que é inimigo da imprensa e do povo, não justifica nem dá satisfação à comunidade de sua ausência, e quando fala a história é a mesma “existia uma quadrilha na prefeitura”, mas os vícios e maus costumes continuam os mesmos, não há transparência, nem mesmo a pedido da justiça.

A buraqueira tomou conta das ruas de nosso município, todavia a Rua do Cangote chegou ao extremo, está intransitável, nem mesmo os apelos dos dois vereadores de mandato que habitam na região sensibilizam o governo mudo e surdo para o povo.

Como dizia a oposição, é lamentável! Que possamos dá a respostas a esses políticos viciados nas urnas.
Renovação Já! SEM MAQUIAGEM.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Lixão: Um entulho mal resolvido em União dos Palmares

Governo Interino promete resolver tudo, mas até o momento não resolveu nada.


Foto: Antonio Aragão


Há décadas o lixo tem sido um problema mal resolvido em União dos Palmares, até então os gestores palmarinos não tiveram a capacidade administrativa e política para resolver. Sobram promessa e pirotecnias e falta ação.

Na gestão do prefeito Kil de Freitas foi feito um Termo de Ajuste de conduta com o Ministério Público a fim de o problema, todavia a proposta do aterro sanitário por meio de consócio entre os municípios vizinhos nunca saiu do papel, Kil não resolveu, Beto Baia, não deu valor e Eduardo prometeu resolver, mas só foi mais uma pirotecnia, o problema tem se agravado a cada dia.

 Há sessenta dias o governo interino através do então secretário Paulo César prometeu transferir o problema do centro da cidade para a zona rural, estipulou data, hora e local, contudo não passou de mais uma pirotecnia, falsa promessa eleitoreira, o lixão está tomando conta de toda a camaratuba – bairros frios.

Estudos apontam que o chorume já contaminou o lençol da região, assim como o riacho cana brava, que está morrendo por falta de cuidados, hoje é utilizado como descarte de dejetos sanitários – esgotos. Os núcleos ambientais do município tem se esforçado em resolver esse problema, contudo seus esforços tem se esbarrado na inoperância do governo.

Portanto, está na hora do governo acabar com as pirotecnias e buscar resolver definitivamente o problema dos resíduos sólido na terra da liberdade, é preciso dá uma resposta à sociedade, não se admite um município com tantos problemas e termos um  governo mudo e surdo que não dá satisfação a comunidade.

Como dizia a oposição, é lamentável!

segunda-feira, 4 de julho de 2016

O nó da administração pública em União está cada dia mais apertado

Enquanto não existir comunicação, transparência, planejamento, valorização dos investimentos federais, gestão participativa e respeito com o erário público, o nó só tende a aumentar.




 A pouco mais de 90 dias das eleições municipais não percebemos avanço nas discussões que visam planejar o futuro de União dos Palmares.  A situação política é lamentável e desprezível. Até agora não percebemos nenhum plano de governo dos pré-candidatos que vise tirar União do buraco, da crise política, moral e ética.

Esperamos que as discussões na campanha sejam diferentes das vinculadas nas redes sociais, pois o poder executivo e legislativo desconhece plano diretor, PPA, LDO, LOA, gestão participativa...  O poder político e econômico cega e a preocupação com o povo se dá apenas em comparar: Quem é ou foi mais corrupto. Uma vergonha, não há diferença, a justiça trocou seis por meia dúzia.

Enquanto isso na câmara, os vereadores se reversam nos números de faltas, se não tinham vontade de trabalhar, agora relaxaram de vez. Não vale a pena perder meia hora para ouvir pirotecnias sem fundamentação prática nem teórica. Agora não tem mais jeito, é só esperar as eleições e torcer que a maioria seja renovada, pois dessa gestão não se espera mais nada.



sábado, 11 de junho de 2016

Na “transparência do governo” ninguém enxerga as prestações de contas

Poder Legislativo fecha os olhos para denuncias e ausências de prestações de contas



“União dos Palmares vive uma realidade de uma cidade muito longe daqui, mas que tem os problemas que parecem os problemas daqui”. Não temos Petrobrás temos SAAE, não temos ministérios da saúde nem educação, temos secretarias que funcionam como prefeituras assistencialistas que de transparente só tem os serviços.
A falta de transparência nos erários públicos é o sinônimo da falta de compromisso e seriedade dos gestores que se reversam e brigam e pelo poder político e econômico na terra da liberdade.

O Poder Legislativo se divide em dois blocos, um lado defende aos interesses próprios e do prefeito e o outro defende o vice. Nesse jogo o povo fica de fora, assistindo a inercia dos gestores e os vícios e maus costumes dos vereadores.

Onde estão os recursos anunciados para o nosso município? Os 64 milhões que estavam em conta para ser aplicado em saneamento, revitalização da entrada da cidade, Rua do Jatobá, UBS, UPA, Mercado de artesanato, biblioteca virtual, acesso a serra da barriga, entre outros. Não temos respostas, dos gestores que chegam mudos e saem calados.

Portanto, está na hora de sairmos da zona de conforto e de relaxamento, União não merece tamanha miséria e obscuridão administrativa.


sexta-feira, 27 de maio de 2016

Desvio de Função: Guardas Municipais apreendem moto no Centro de União

Dois pesos e duas medidas: “Segundo os guardas a moto foi apreendida por estar estacionada em local proibido (ao lado do supermercado globo),  no entanto fecharam os olhos para no mínimo mais vinte veículos na mesma situação”. Repudiou os populares que assistiram a cena.

  


Por que só levaram a POP?


A falta de gerenciamento, a omissão, a falta de vontade de resolver as questões de ordem pública em respeito ao plano diretor e ao cidadão, além das políticas protecionistas, são fatores que podem está interferindo diretamente na organização e na funcionalidade na máquina pública municipal.

O município aparenta não ter comando, o povo perdeu o respeito pelos gestores e uma vez perdido, querem tomar de volta no grito e na imposição. Hoje não temos referência de um bom administrador, respeitado e elogiado pelo povo em virtude de seus trabalhos. Todos entraram em descrédito.

Nessa quarta feira, um grupo de os guardas municipais que deveriam estar tomando conta do patrimônio público, parou a caminhonete preta no sinal do centro e no meio de dezenas de veículos estacionadas na faixa do pedestre, contramão, inclusive de frente à prefeitura, priorizaram e recolheram apenas uma moto pop que estava estacionada ao lado do globo.  Uma cena que chocou as pessoas que estavam presentes, pois simplesmente pararam, pegaram a moto e levaram.

Questionados sob qual o motivo da apreensão, eles responderam apenas que o veículo estava estacionado em local proibido. E os demais? Questionei, mas não obtive resposta.

Sabemos que um erro não justifica o outro, contudo os guardas que não eram agentes de trânsito não podem agir de forma diferenciada, punindo uns e dando regalias a outros.  

Como dizia a oposição, É lamentávellllllllll.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Avenida Monsenhor Clovis: um retrato do abandono e do desgoverno

Antes cartão postal, agora cenário de guerra.





A Avenida Monsenhor Clovis Duarte de Barros, a principal Avenida de União dos Palmares encontra-se com a cara de União: “destruída e abandonada”. O espaço foi contemplado com um projeto de iluminação, mas nunca foi concluído. Outra preocupação que o governo tem fechado os olhos são os constantes ricos de vidas que tem passado a população que tem que transitar ao lado de fios de alta tensão descoberto nas calçadas, e agora com um agravante, misturado com águas proveniente das chuvas, fato que aumenta ainda mais o perigo para a população.   


Os bancos de praças também estão parcialmente destruídos, os que restam estão jogados, sem contar com os buracos nas calçadas que tornam inviável o transito de pessoas com deficiência, principalmente os cadeirantes. Na Câmara o vereador Toinho que deveria ser o representante das pessoas com deficiência, entra mudo e sai calado, os governos, hoje Pedrosa, não se pronuncia acerca do assunto, ou melhor, os últimos gestores que passaram por União entram mudos e saem calados. Quem falar em transparência arruma inimigo mortal.


Portanto, está na hora dessas moçadas acabar com a pirotecnia e começar a trabalhar pelo povo, pode começar prestando contas do governo.  


Professor Nivaldo Marinho. Com


quarta-feira, 16 de março de 2016

Vereadores de União entram mudos e saem calados em sessão relâmpago

A inercia do Executivo  e o relaxamento do Legislativo  reforça a necessidade de renovação



 Nessa segunda feira, 14, os vereadores de União dos Palmares mais uma vez ignoraram aos reclames da comunidade palmarina e compareceram à câmara apenas para marcar presença, não apresentaram nem cobraram nada, ou seja, entraram mudos e saíram calados.  Uma vergonha!

A sessão durou apenas vinte minutos, o tempo necessário para realizar a leitura da ATA da sessão anterior. Como não teve ordem do dia nem expediente da semana, o presidente interino Alan Elvis facultou a palavra, contudo nenhum vereador se pronunciou, nem para fazer as famosas  pirotecnias.

Portanto, mediante o exposto, fica claro a necessidade de renovação na câmara municipal, a fim de quebrar a inercia, os vícios e maus costumes ali impregnados. 

É parlamentar ou pra lamentar!!!
Professor Nivaldo Marinho. Com


sábado, 23 de janeiro de 2016

Retrocesso: Contêineres de lixo são devolvidos para as praças de União

 SEINFRA não divulga calendário dos carros coletores “é mais fácil culpar a população”.



Depósito de lixo, moscas e outros vetores
Chegado o fim da lua de mel com o povo, governos Pedroza x Praxedes e Baia têm perdido o discurso e a credibilidade frente à população. A maquiagem feita com a limpeza da cidade fica a quem das necessidades básicas do município.  Aos poucos os lixos estão voltando a se acumular, a seinfra nunca divulgou o calendário dos carros coletores, pois é mais fácil culpar a população, um exemplo claro é a volta dos contêineres nas praças, que servem como depósito de lixo e de moscas.

As praças continuam sendo irrigadas com água tratada, os lava jatos se multiplicam no centro e na periferia, o desrespeito ao meio ambiente e a sustentabilidade da vida é evidenciado todos os dias, além da ignorância de quem deveria conhecer e por em prática o plano diretor “vencido” do município, desconhecido pelos gestores e população.

Cartão postal 24h no centro da cidade
A feira livre é outro problema que há décadas não tem sido encarado pelos gestores, a capacidade de gerenciamento foi trocada pela omissão e vistas grossas. Os gestores e feirantes se acostumaram com os problemas, de modo que a população é obrigada a lidar com a desorganização, a falta de ordem. Os depósitos de lixos, as moscas, o trânsito caótico, tudo isso deixou de ser problema para o município, pois os gestores se acostumaram e se tornaram reféns da situação de fracasso administrativo.   

Contudo, quem vem visitar União não se acostuma com tanto descaso, imundice e desordem. União sonha em viver de turismo, mas está muito longe de atingir esse objetivo, mediante tantos problemas que não são prioridade para os gestores.

Quando nos acostumamos com um problema, ele deixa de ser problema. Nossos políticos parecem que já se acostumaram. Triste situação. 

terça-feira, 3 de novembro de 2015

União perde recursos para reforma da estação

Por Genisete de Lucena Sarmento

Foto: Genisete Lucena               Estação ferroviária


União dos Palmares perdeu recursos na ordem de R$ 975 mil de emenda do deputado Paulão (PT) para reforma, restauração e revitalização da esplanada ferroviária localizada no centro da cidade, e R$ 500 mil para construção de um prédio para a biblioteca pública municipal; as emendas estavam à disposição do município desde 2013. A notícia da perda dos recursos foi confirmada pelo novo secretário municipal de Finanças Gustavo Pedrosa.

Procurado pela reportagem, o deputado federal Paulo Fernando dos Santos (Paulão) disse lamentar a perda dos recursos de equipamentos para o turismo e a cultura de União dos Palmares. “Faltou prioridade da gestão municipal em cumprir as etapas do convênio junto ao Governo Federal”, salientou.  “O PT fez a sua parte, conseguindo o mais difícil que é liberar a emenda parlamentar” e acrescenta: com isso perde a população”.

No final de setembro, o então prefeito Beto Baía assinou “Termo de Cessão” com o Departamento Nacional de Infraestrutura  de Transportes-DNIT e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-IPHAN no qual o município, entre outras coisas, assume a obrigação de “zelar pelo imóvel , realizar sua conservação e guarda, não destruir, demolir, mutilar, fazer construção na vizinhança que impeça ou reduza a visibilidade ou ambiência do bem, sem prévia autorização do IPHAN e do DNIT e realizar obras de restauração.

A esplanada atualmente serve de estacionamento de vans. O telhado do prédio da estação está prestes a desabar e coloca em risco as centenas de pessoas que por lá transitam diariamente.

Os artesãos do Mercado de Artesanato, localizado num dos prédios que seriam restaurados, lamentaram a perda dos recursos, pois agora o município terá que restaurar a esplanada com recursos próprios.

Fonte: o relâmpago

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

União está um LIXO. Precisamos fazer uma limpeza total, começando pelos políticos

Servidores da secretária sem estrutura de União voltam ao trabalho 


Após a comunidade perder a paciência e prometer jogar o lixo que toma a cidade na prefeitura de União, Francisco Viana e a cúpula do governo Baia resolveu pagar os servidores contratados da Seinfra “secretaria sem estrutura”.

A cidade está um lixo, a imundice e o nojo toma conta do município em todos os sentidos. A ausência do governo deixa a cidade sem dono, sem comando e sem respeito, uma anarquia.

Quando o ministério público vai intervir em nome do povo?  Quando o governo Baia vai acordar e no mínimo dá uma resposta a comunidade? Até quando União vai continuar elegendo prefeito ruim? Até onde vai essa guerra entre os que mamam  mamar, puro jogo de interesses?

União de fato está um LIXO. Precisamos fazer uma limpeza total, começando pelos políticos.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Populares descartam lixos e entulhos no Rio Mundaú

Crime ambiental

Restos de frutas e entulhos são descartados sem nenhuma fiscalização 

Comerciantes dividem o espaço das frutas com o lixo

bancas utilizadas na feira livre junto ao lixo sem nenhuma higiene

Mestre em resíduo sólido, Claudionor tem projetos acerca do assunto,
todavia, não tem a atenção nem a valorização do governo

Vereador por União, Tita atribui a culpa ao SAAE,
 para ele a autarquia tem obrigação de cuidar do Rio.

União dos Palmares é um município privilegiado no que tange a educação ambiental. Nessa quinta feira, 06, estudantes, professores da Escola Rocha Cavalcanti e sala verde, realizaram uma caminhada ecológica às margens do Rio Mundaú, com o intuito de orientar as pessoas que fazem uso do espaço para caminhar, evitando a jogar lixo na localidade. No momento foi realizado um mutirão de limpeza onde foram recolhidos aproximadamente 30 sacos de lixo.  A ação foi bem sucedida, quem caminha hoje percebe o ambiente mais limpo no local.


Contudo, percebemos que ainda existem pessoas que não assimilam a importância do Rio em nossas vidas. Recentemente, flagramos populares descartando entulho no local. Até os comerciantes de laranja estão descartando os restos de frutas nas margens do Rio. (Ver foto).


Portanto, é necessário que a secretaria do meio ambiente, que tinha Macário no comando, que venha a tomar as devidas providências. A ausência do governo não justifica a falta de educação da comunidade a ponto de cometer crimes ambientais, destruindo a natureza, como se não fizéssemos parte dela. 

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Veículos herdados da gestão de Kil se acabam no pátio da Secretaria de Saúde

Reclames do Povo

Falta de manutenção: ausência de governos


Enquanto a comunidade palmarina reclama da falta de ambulâncias, veículos herdados da gestão do prefeito Areski de Freitas estão se deteriorando no pátio da Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo o secretário de saúde, Macário, os veículos devem ir a leilão, pois o governo anterior entregou os mesmos totalmente sucateados. O valor cobrado para recuperá-los é quase o valor de um novo.

Há meses a ambulância cidadã se encontra encostada pela falta de orçamento para o conserto, que está avaliado em 19 mil reais. A falta de repasse dos 15% do município pode ser um dos fatores que contribui para o funcionamento inadequado da secretaria.  

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Palavras de uma mãe, esposa, mulher e motoqueira

"Tantas vidas em risco e o único nome que se dá é "acidente" quando na verdade é imprudência, descuido, estupidez, qualquer coisa, menos acidente"

 Por Amanda Sena



"Não sou de partido A ou B. Não estou aqui para apontar ou "solucionar" os problemas do mundo. O que direi aqui serão palavras de uma mãe, esposa, mulher, motoqueira... Mãe, porque tenho dois filhos que sequer sabem se defender. Esposa, porque meu marido tem carro e hora é motorista, hora é pedestre. Mulher, porque me sinto igualmente insegura e por fim motoqueira, pois além de estar por trás do guidão de uma moto também vejo os pedestres, motoristas, companheiros motoqueiros pondo a vida de inocentes em risco.

Bem, vamos lá...

É absurdamente normal com que o assunto é tratado. Tantas vidas em risco e o único nome que se dá é "acidente" quando na verdade é imprudência, descuido, estupidez, qualquer coisa, menos acidente.

Esta noite paramos o carro do lado da casa de meus sogros. Como de costume, a residência, que é de esquina inspira cuidado para carros, motos e qualquer treco que teime em "entrar com tudo" numa manobra arriscada para pedestre e motorizado.

Como sempre, nossa velha rotina, George para o carro, desliga, observa se tem risco, desce, eu desço com o Lincoln e em seguida vem Letícia e atravessamos juntos a rua, ou em duplas. Essa noite uma moto em disparada invadiu a rua e quase acerta em cheio nossa pequena Letícia, que o pai e eu segurávamos a mão enquanto eu estava com Lincoln em um dos braços.

O condutor estava com garupa e os dois sem capacete. Num reflexo puxei a Letícia para meu corpo enquanto George fez o mesmo. A moto passou raspando nós duas, detalhe: estávamos coladas no carro... Depois do susto a gente sente todo tipo de medo e a revolta é impossível não sentir.

Até quando haverá tanto desrespeito com a vida humana? Motoristas não respeitam pedestres nem motoqueiros, motoqueiros não respeitam pedestres, motoristas e até outros motoqueiros, pedestres que muitas vezes não tem atenção no trânsito, especialmente em União dos Palmares isso é uma rotina maluca que todos nós estamos nos acostumando.

Sexta-feira estava na BR 101 para mais um dia de trabalho em Messias, quando olhei pelo retrovisor vi uma carreta cortando luz e acelerando. Olhei para o lado e o acostamento estava destruído, se eu reduzisse para poder sair da frente do "apressadinho" corria o risco de me dar muito mal. Não tive escolha a não ser acelerar, me agachar para pegar velocidade e rezar para chegar logo num local mais seguro, tudo acabou bem, graças à Deus mas e quantas vezes isso não acontece? Até quando a gente vai chorar por entes queridos que se machucaram ou até mesmo se foram de nossas vidas por imprudências no trânsito? Se cada um de nós tivesse respeito pela vida do próximo tanta coisa seria evitada.

Da próxima vez que você pegar seu carro, lembre-se de pensar que aquele motoqueiro que está na sua frente tem alguém que o espera em casa, que aquele pedestre pode ser querido de alguém."

#MaisEmpatiaPorFavor
Fonte: jmarcelofotos