Páginas

Mostrando postagens com marcador Comportamento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Comportamento. Mostrar todas as postagens

domingo, 10 de maio de 2020

O único título




A narrativa de Lucas, demasiadamente conhecida, é impressionante. O filho, que pedira antecipação da herança, dissipou tudo, ficou sem nada, resolveu voltar e o pai deu um banquete por esse regresso, enfrentando a cólera do irmão mais velho, que havia ficado todo o tempo com ele e nunca tivera festa igual.

Pensemos no filho pródigo não no final de sua desventura, quando voltou, e foi abraçado pelo pai, apesar das censuras do irmão. Pensemos nele enquanto estava longe. Quando usou a herança e a dissipou entre as vaidades do mundo e caiu na miséria, na tristeza e na solidão. Como se sentia ele, no íntimo, quando estava no fundo do poço? O que pensava, como a si mesmo se via?

Lá está ele, longe de tudo, longe de casa, longe da segurança e da fartura da família, longe do aconchego. O que ele tem? Não tem mais nada, gastou tudo, estragou, dissipou, desperdiçou. Só lhe restam lembranças. De fato, ele só tem a consciência de que é filho do pai. É seu único bem, seu único título, seu único valor. Não tem boas ações a exibir, não tem vitórias, êxitos, glórias a mostrar. Não tem mais patrimônio, não tem bens, não tem nada. A única coisa que tem é a certeza de que é filho. Pode ser que o pai não o receba, não o reconheça, não reconstitua sua posição – e ele, de fato, não merece. E, sinceramente, nem imagina isso, não sonha com isso. Quer, regressando, ficar apenas como empregado na casa do pai, e isso não estará errado – está na linha do que ele veio aprontando, e ele está conformado com esse destino. Ao decidir voltar, não pode ter certeza de nada, nenhuma esperança. Não pode esperar ser bem acolhido, não se pode imaginar de novo no velho convívio. Apenas volta – e volta mais do que humilde, volta humilhado. Volta envergonhado, volta despedaçado. Muito mais do que arrependido, volta arrasado, destroçado, aniquilado. Mas volta porque é filho, embora confesse sinceramente saber que “já não sou digno de ser chamado teu filho”; dentro de si mesmo, está reconhecendo: “teu filho que não merece nada, não merece teu perdão, nem tua generosidade, nem tua acolhida, nem sequer teu nome”. Pede para ser tratado apenas como um empregado do pai, um dos mercenários dele.

No fundo, o único título que ele tem é o de ser filho daquele pai. É por isto que pede para ficar como empregado, não por conta de sua competência ou de suas habilidades. É por conta de sua condição de filho que pede o emprego. No fim de contas, é assim que se apresenta, com este único título. E o que não diz, mas está subentendido, é que, como filho, ama o pai.

E o pai – contra talvez a justiça, contra talvez a boa ordem, contra talvez a correta retribuição das coisas (como o filho fiel, o mais velho, dirá, reclamando) – o abraça, não apenas porque é generoso mas porque está sumamente feliz. E os dois intensamente choram. Choram de dor e de felicidade.

(Pode ser que este seja o único título com que muitos de nós nos apresentaremos um dia diante d'Ele: o de sermos seus filhos).

*      José Luiz Delgado
Professor de Direito da UFPE
*      Fonte: Diário de Pernambuco


terça-feira, 20 de agosto de 2019

Aulas de Gestão Estratégica




1ª AULA
Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta:
- Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?
O corvo responde:
- Claro, porque não?
O coelho senta no chão embaixo da árvore e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho.
Conclusão: Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo.


sábado, 11 de maio de 2019

Por baixo da saia


Por Rico Ourives


Um dia me disseram que uma saia deve ser curta o suficiente afim de mostrar coisas para despertar desejo, longa o suficiente para cobrir coisas e despertar a imaginação daqueles que vêem.
A mulher que usa a mini saia deve saber caminhar, sentar e se portar com este tipo de vestimenta, não é para qualquer uma, pois entre a sensualidade e vulgaridade existe uma linha muito tenra, a mulher deve despertar o desejo de "quero mais"!

Quando vejo uma mulher com uma mini saia, algumas passam desapercebido, porém, outras despertam um desejo enorme de ver e tocar, a curiosidade natural do ser humano, de saber como é, e ainda por se tratar de algo de difícil probabilidade, imaginamos que ali está o paraíso!
Assim como a mini saia devemos em nosso trabalho deixar um gostinho de quero mais, despertar curiosidade, interesse em nossos clientes, não vendemos apenas produtos ou serviços, um vendedor de verdade vende muito mais, ele negocia qualidade de vida, sonhos, expectativas.

Você tem o que o cliente busca, basta ter a medida correta, nem mais e nem menos, se for de menos tiro o fator curiosidade, se for demais perde-se o encanto, um profissional de vendas deve ter a medida exata.
Talvez você possa estar pensando que não trabalha com vendas, pois é um dentista, advogado, auxiliar administrativo, e não tem nada a ver com vendas, correto?
Claro que não!
Todos vendem o tempo todo, vendemos nossa imagem, credibilidade, um cabeleireiro por exemplo, presta o serviço e vende produtos junto, com um creme, hidratação, sua imagem fará diferença no dia a dia.
Numa relação de namoro, tem sempre que deixar um gostinho de querer mais, ou seja, uma descoberta diária, quer fazer alguém se apaixonar por você?

Então dê a outra pessoa aquilo que ela deseja em doses pequenas, pois se tiver em grandes doses, poderá fazê-la enjoar rapidamente.
Faça seu cliente, namorado, amigo...fornecedor ou seja lá o que for, desejar o paraíso, faça ele desvendar os seus segredos passo a passo, estimule a relação ser contínua.

Quando estamos de mal com a vida usamos saia até os pés, escondemos as silhuetas  e ainda, a calcinha é feia, grande, e furada, as pernas peludas e o mau cheiro evidente as narinas menos sensíveis.
A sensualidade ainda está com as combinações de roupas, cores, modelos, calçado, cabelo, sorriso, maquiagem, perfume, forma de caminhar e o mais fatal de todos, o olhar!

Você será um arraso onde for, se for equilibrado em suas emoções, ter um ótimo marketing pessoal, caminhe com integridade (estes serão seus calçados), seja motivado e sorridente, um  profissional feliz atraí muitos novos negócios, seja carismático e cative atenção do cliente, conheça muito bem o que se faz, e o mais fatal de  todos, que seu olhar todos vejam que você tem objetivos claros e definidos, pronto!
Está aí a receita para ser um sucesso onde for!



domingo, 18 de março de 2018

Mataram a mulher e todos os dias a matam novamente




Mataram a mulher e todos os dias a matam novamente. Mataram seu corpo, mataram seu nome, mataram sua honra, sua reputação, mataram sua história, e continuam matando a mulher.
Marielle pode não ser o exemplo de heroína que os quadrinhos nos ensinaram, mas foi a mulher que tentou mudar a sociedade em sua volta.
Defeitos? “Quem nunca pecou que atire a primeira pedra”. E quais pecados cometeu Marielle? Se vc não é Deus para julgar, não julgue.
Marielle morreu e continua morrendo todos os dias. Morta, Marielle calou-se, não pode se defender, mas continua sendo acusada.
Vergonha!! Vergonha do país que continua culpando a vítima.
Empatia, desejo empatia. E se vc não sabe o que é isso. Se coloque no lugar do outro, da família, dos amigos, dos que amam, dos que sentem dor. Empatia pela vítima de uma barbaridade, de um julgamento sem defesa, de uma execução sem Justiça.
Difícil querer mais amor quando não se vê nenhum. Difícil querer mais bom senso, quando só se vê intolerância, preconceitos, pós-verdades e mentiras repetidas.
O que quero? Quero que vivam em paz e deixem viver em paz. Vida, vida, vida, antes de cuidar da vida do outro, cuide da sua!!!


sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

MELHORES AMIGOS


Hoje eu estava na cidade de Panelas-PE atendendo um cliente e este senhor chegou com o seu cavalo e sua carroça carregada de areia fina... quando iniciou a descarregar, começou uma forte chuva, logo, todos correram para se abrigar, mas não esse homem. Com a chuva forte e seu cavalo ficando agitado, ele apenas o abraçou e ficou lá por todo o tempo que a chuva se manteve forte (e estava muito forte). Quando passou a chuva ele percebeu que eu estava olhando para ele, sorriu e me disse: tenho que proteger meu melhor amigo né?


Moral da história: em tempos de fortes chuvas, não esqueça daqueles que te ajudaram nos dias de sol!

Fonte: facebook

sábado, 30 de dezembro de 2017

Pra além de um ano novo

Professor Gilmar da Pindoba
Tá faltando pouco tempo
Pr'esse ano ir embora
Um ano cheio de coisa,
Que nem vou dizer agora,
Pois 2017
Pintou e borrou o 7
Até aqui nessa hora.

Pra uns foi um ano bom,
Pra outros nem tanto assim.
Uns aproveitaram muito,
E outros acharam ruim.
Mas não dá para esquecer
De por tudo agradecer
Então agradeço, sim.

Uma coisa ficou clara
Sobre o cuidado com a vida,
Se a gente ficar brigando
Por coisa não merecida
Vai ficar tempo perdendo
E o que importa vai morrendo
De forma despercebida.

Gente sem ouvir o grito
Vindo cá da natureza,
Que precisa de cuidado
Mas só recebe tristeza.
Sem haver preservação
O futuro do mundão
Não conhecerá beleza.

O futuro do planeta,
Também está na criança,
Que precisa de cuidados
Pra construir esperança.
Ou se ouve os pequeninos,
Ou o futuro dos meninos
Não trará nada que avança.

Mas andam metendo a língua
No cara homossexual,
No short curto da moça,
Se é PT ou um lado tal,
Se é lá do candomblé,
Da favela, assim é
Definido como mal.

Enquanto se vive assim
Ou na tecnologia
Não percebe as rasteiras
Que se leva todo dia
Gente se desentendendo
Sem ver que está perdendo
Sua aposentadoria.

2018 tá vindo
E precisa de ação
Se for pra viver assim
Nessa má situação
A coisa vai piorar,
É melhor você cuidar
Em comprar o seu caixão.

Não se melhora o mundo
Vivendo de aparência
Ou querendo agradar
Por pura conveniência,
Nem vivendo na internete
Sem fazer nada que preste
Reproduzindo indecência.

Dizer "Feliz ano novo"
Não melhora nada, não
Mas se não sujar a rua
Nem vender seu voto, então
Vai ter um ano decente,
Respeitoso e consciente
E isso é bom, meu irmão.

Vou terminar os meus versos
Sem dizer "bom ano novo"
Direi "preserve o planeta
E o que traz paz a seu povo,
O que fortalece os laços,
Não brigue, dê mais abraços
E não seja um estorvo.

Ajude a quem passa fome,
Quem precisa de carinho.
Leia mais e julgue menos
E vote bem direitinho.
Preste bastante atenção
No que é bom pro coração,
Plante flores no caminho."

Não espere o dia 1
Pra começar a agir
Faça agora, observe
O que vai reproduzir
Cuide já, então, do mundo
Isso será mais profundo
Do que frases repetir.


GILMAR DA PINDOB

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

"O problema está sempre nos outros"

É preciso sairmos da zona de conforto e agirmos como cidadão, sobretudo cristão



É muito comum encontrarmos companheiros reclamando de tudo e de todos, o sindicato está corrompido, a igreja não é fraterna, os vereadores não fazem nada, os políticos são todos ladrões, e segue...

Contudo, quando questionamos você tem feito para mudar essa realidade, faltam respostas.
 O sindicato está corrompido, mas não participo ativamente das reuniões, não faço valer minha opinião.
A igreja não é fraterna, mas  não pratico caridade, esquecemos que a igreja somos todos nós.
Os vereadores não fazem nada, todavia de forma temos cobrado dos mesmos, será que lembramos ainda em quem votamos? Ou os cinqüentas reais do voto vendido perdeu o seu valor?
Os políticos são todos ladrões, e você também é ladrão? É desonesto? Então  por que não participa e faz diferente?

É mais  fácil criticar e achar que a culpa é sempre dos outros.

Portanto, companheiro, procurar culpados não resolverá nossos problemas, é preciso sairmos da zona de conforto e agirmos como cidadão, sobretudo  cristão. 

NM.COM

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Questão de Opinião

Por Rico Ourives


Algumas coisas na vida podem ter vários tipos de interpretação, ou podem ser questão de opinião, tais como futebol, política, religião e alguns gostos pessoais, não é?
Um fato pode ter algumas interpretações, como por exemplo:
O otimista dirá: - Está junto com Deus!
O consolador dirá: - Descansou em paz!
O pessimista: Que tristeza!

Questão de opinião!
Numa peleja também poderá haver algumas reações:
O medroso: Correrá!
O sábio: Tentará entender a situação para lutar.
O valente: Baterá de frente!
O tinhoso: Mesmo sabendo que não vencerá, lutará e venderá caro a sua derrota, persistirá até o fim.

Algumas coisas é questão de opinião, se acredita que pode vencer, poderá ir até ao fim, ou desistir nos primeiros obstáculos, outros, mesmo sabendo que é impossível, luta até o fim, o que muda é o ânimo do coração de cada um.
O poeta acredita que a lua pode tocar no mar!
O cético não acredita em milagres...
O ateu não crê em Deus...pelo menos até ter um encontro com Ele ....

O músico usa panelas para fazer instrumentos musicais.
O escritor vive fora de seu mundo, viaja em suas palavras e navega em seus textos.
Para  o engenheiro é lógica, números e cálculos, cada um tem uma forma de enxergar a vida, o que te trará bem estar, o que irá contribuir para seu sucesso ou afastá-lo dele.
Viver é questão de escolha, sobreviver é quando nos falta opção, mas sair dos problemas ou não, é questão de opinião, e ai meus amigos, qual a opinião de vocês sobre a vida?
Já pararam pra pensar nisto?
A vida?
O viver?

O que você pensa de si te aumentará ou diminuirá sua auto estima, se sentir vitorioso ou vítima, aquilo que está em nosso coração poderá ser chave para o sucesso, mesmo que caminhe pelo vale da sombra da morte, aquele que crê que irá vencer, certamente irá vencer, pode demorar, mas a coroa chegará sobre sua cabeça.
O vento que soprar sobre ti poderá ser refrescante ou para outros, irá incomodar, irritar os olhos, estragar os cabelos, é questão de ponto de vista, e ai meus amigos qual seu ponto de vista sobre as coisas boas e ruins que sucedem em nossas vidas?
Castigo?
Sorte?
É merecido?
Mas porque isto comigo?

A vida é mais do que interrogações, é viver, é exclamativo, é certeza, se estais lendo este texto significa que tem o sopro de vida em ti, dá pra mudar nossos hábitos, manias, costumes e palavras, o ser humano que não evolui se torna uma peça de museu, a velocidade das coisas estão muito grande, nada é como foi deixado a tempos atrás, tudo muda, inclusive você!

Viver é certeza, então deixe algumas dúvidas de lado e vá viver, mesmo que as coisas não estão muito bem, pode estar tudo ruim, mas sorrir e acreditar que tudo vai mudar é questão de escolha, vai mais do que uma simples opinião.

O que é pouco para uns, é muito para outros...não estou dizendo pra se contentar com pouco, mas ser fiel e agradecido com o pouco que tens, ninguém começa um castelo pelo telhado, há de se cavar, e colocar tijolo por tijolo.
Se a vida é boa ou ruim é questão de ....?????

Fonte: DNA da felicidade

domingo, 22 de outubro de 2017

"UMA CAMPANHA CONTRA A INVERSÃO DE VALORES E A FAVOR DA FAMÍLIA E DE UM MUNDO MELHOR!!!"



É EM CASA que as crianças devem aprender a dizer:
01 - Bom Dia
02 - Boa Tarde
03 - Boa Noite
04 - Por Favor
05 - Com Licença
06 - Me Desculpe
07 - Me Perdoe
08 - Muito Obrigado
09 - Grato
10 - Errei

É EM CASA que também se aprende:
01 - Ser honesto
02 - Ser pontual
03 - Não xingar
04 - Ser solidário
05 - Respeitar a todos: amigos, colegas, idosos, professores, autoridades

Também EM CASA é que se aprende:
01 - A comer de tudo
02 - A não falar de boca cheia
03 - A ter higiene pessoal
04 - A não jogar o lixo no chão
05 - Ajudar os pais nas tarefas diárias
06 - A não pegar o que não é seu

Ainda EM CASA é que se aprende:
01 - A ser organizado
02 -  A cuidar das suas coisas
03 - Não mexer nas coisas dos outros
04 - Respeitar regras, usos e costumes
05 - Amar a Deus

Porque NA ESCOLA os professores devem ensinar:
Matemática
Português
História
Geografia
Língua Estrangeira
Ciências
Química
Física
Biologia
Filosofia
Sociologia
Educação Física
Artes
E apenas reforçam o que o aluno aprendeu EM CASA!!!

NA ESCOLA NÃO se aprende sobre:
1 - Sexo
2 - Ideologia de Gênero
3 - Ativismo LGBT
4 - Comunismo
5 - Esquerdismo
6 - Islamismo
Porque com o que se aprendeu EM CASA respeita-se tudo e todos.


domingo, 7 de maio de 2017

O PODER...

A droga que mais vicia e causa danos a sociedade




Poder (do latim potere) é a capacidade de deliberar, agir e mandar e também dependendo do contexto, a faculdade de exercer a autoridade, a soberania, o império. (Wikipédia).


Segundo o ditado popular, "queres conhecer de fato uma pessoa dê poderes a ela". Verdade, é perceptível as mudanças de comportamentos das pessoas quando em  determinado momento encontram-se  com   "poder", sobretudo daquelas que se iludem e se fascinam com a situação usando de suas prerrogativas para  perseguir seus pares, esquecendo-se muitas vezes de suas raízes.

O poder e a ilusão... O poder econômico ilude as pessoas e atrai muitos amigos, para o conquistara não precisa bacharelado nem doutorado, pasta apenas trabalhar, ter êxito ou ter a "sorte grande", daí vem o  status, e a possibilidade de juntar gente e "amigos", contudo o mesmo acaba quando também acaba o dinheiro.

Existe também o poder político, esses com o prazo de validade até que dure o mandato, o poder que emana do povo, Mas o mesmo povo não compreende o a sua força, talvez esse seja o motivo que os políticos corruptos usam para se locupletar.  


União dos Palmares, que deveria ser a terra da liberdade, carrega em seus ombros o peso dos maus políticos que ainda usam os seus mandados para perseguir os adversários, esse exemplo dos senhores feudais infelizmente ainda é adotado por pessoas pobres de espírito que não faz jus ao nome de nossa cidade, UNIÃO DOS PAMARES.

Portanto, é preciso nos libertamos do poder que vicia, da droga que proporciona a guerra entre amigos e famílias, pois há pessoas que matar e morre para se manter no vicio e maus costume. Contudo, nem tudo está perdido, também existem pessoas que usam  de suas prerrogativas para ajudar e fazer o bem individual e coletivo, sem mágoa, sem ódio sobretudo com  amor, sabedoria  e justiça.


Professor Nivaldo Marinho .Com
#SemMaquiagem

domingo, 12 de março de 2017

Zona de Conforto: Sou favorável às mudanças dos outros



Acompanhando os bastidores do projeto de setorização da feira livre de União dos Palmares, ouvi diversas opiniões contrárias e favoráveis em diversos seguimentos do comercio palmarino. Percebi que concordar ou discordar com a organização depende de que forma o seu estabelecimento poderá ser afetado.

Quem está na zona de conforto em local impróprio, ou quem tira proveito dessa situação, é totalmente contrário à mudança. Contudo, o grupo que está tendo prejuízo com a desorganização por se encontrar no local correto, além da população que faz uso da feira livre, é favorável ao projeto de setorização e organização.

É lamentável que conflito entre as partes mediante o convencimento, tenha dado lugar ao confronto político quebrando as possibilidades de diálogo e entendimentos das partes.


Portanto sem êxito nas discussões, o Poder Executivo mantém o decreto e atende a maioria da população que é favorável ao projeto de setorização da feira livre. 

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

O ano é novo, contudo os problemas são velhos

Quais as suas metas para 2017?




 Mais um ano novo se aproxima com esperanças de dias melhores. Saúde, paz, prosperidade, muito dinheiro no bolso [...], são alguns dos desejos ou frases decoradas pela maioria das pessoas. Mas o que fazer para diminuir o abismo entre o desejo e o real? O que tenho feito  para mudar o meu habitat e transformar o “meu mundo” em um espaço melhor?

Desejar da boca pra fora não vai adiantar muita coisa precisamos traçar metas palpáveis, focando a melhorias individuais, sobretudo coletivas. Um verdadeiro cristão não pensa apenas em si, mas no bem da coletividade. Viver bem não é ter o prato cheio e fechar os olhos para a miséria do próximo.

Quantas pessoas são injustiçadas pela ausência de políticas públicas enquanto abrimos a boca para dizer que política é coisa de ladrão, que odeia política. Enquanto pensarmos dessa forma, os homens de bem ficam de fora criticando o sistema e vendendo votos, no entanto continuam sendo representados por maus políticos.

Portanto, que a chegada do ano novo seja a energia de ativação necessária para percebermos a importância da participação cidadã na ocupação dos espaços que nos pertence, na cobrança de direitos individuais e coletivos, na luta constante contra as injustiças, na multiplicação do amor de Deus em cada coração.

Que venham 2017 e tantos outros que Deus nos permitir, Amém. 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Ocupações

Sigamos lutando por menos demagogia e mais ideologia, né!?
Por Heloisa Helena



Ocupação... pra todos os gostos, concepções ideológicas e reações de avaliação absolutamente distintas conforme a conveniência política de quem o faz! Na ética também tem disso aff se o adversário ou inimigo de classe rouba os cofres públicos a resposta tem que ser implacável, mas se os parasitas forem companheiros de causa (mesmo que seja de repugnante traição de classe) e roubarem pra usufruir do luxo vulgar e ganhar eleição imediatamente ganham conluio e omissão. Se escolas são ocupadas para gritar Fora Temer imediatamente surgem aplausos de um lado e condenação feroz de outro, mas se a ocupação for pela intervenção militar imediatamente as posições são risivelmente invertidas.

Assim sendo, registro humildemente minha posição sobre as Ocupações:
1. Embora considere revolucionário estudar estudar e estudar, considero também as ocupações pelo acesso à educação como importantes e necessárias, mas melhor seria que ocupassem os palácios governamentais, pois é lá que estão quem comanda a desestruturação das políticas sociais. Tomara os jovens que participam nunca sejam discípulos da ética seletiva e da covardia ideológica que deixa de lutar quando cinicamente convém politicamente.

2. Ocupar o plenário do Congresso para protestar contra a corrupção, privilégios da elite política e defender a Operação Lava Jato, acho igualmente importante e necessário, afinal como dizem no sertão “quem for podre que se quebre” em Alagoas, Brasília ou em qualquer lugar.

3. Ocupar para defender intervenção militar acho uma grande mierda, afinal todas as Ditaduras – de direita e de esquerda – sempre foram burocracias corruptas, assassinas, totalitárias... ou seja, o mesmo lixo da farsa vulgar que é defendido pelos mais diversos argumentos de cínica e repugnante conveniência à direita e à esquerda!

4. Sobre reação violenta às ocupações já vivenciei vindo da direita (em ocupações de terra e ocupações dos palácios governamentais aqui) e vindo da “esquerda” quando Lula colocou a sua tropa de choque presidencial pra invadir o prédio do Inamps em Brasília e espancar (além de bombas de gás, tiros de borracha, cassetetes, etc) as servidoras do RJ que lutavam por salário. Enfim, menos demagogia e mais ideologia, né?!

Fonte: www.facebook.com/heloisa.helena.33865?fref=ts

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Seminário superou expectativas dos novos prefeitos



Prefeitos alagoanos eleitos em outubro avaliaram o Seminário Novos Prefeitos, realizado em Brasília, como um grande aprendizado técnico para quem está começando o mandato. Os gestores que vão tomar posse em janeiro participaram de todas as palestras temáticas e se reuniram com as diversas equipes da CNM, para detalhar programas nas áreas de educação, saúde, meio ambiente, turismo, previdência, finanças, entre outras.

O seminário foi uma grande oportunidade para a difusão de conhecimento, principalmente para os que estão no inicio do mandato, destacaram todos que participaram. Prefeitos que retornam a administração também se surpreenderam com as mudanças na legislação e as inovações de programas transferidos aos municípios.


A exemplo da Confederação Nacional dos Municípios – CNM- que realizou o evento, a AMA acredita que a capacitação dos futuros líderes é fundamental para uma gestão de qualidade. Foram mais de 20 horas de aprendizado e temas que estão no dia a dia dos municípios.

Fonte: AMA

terça-feira, 8 de novembro de 2016

União volta ao “normal” após as eleições

Sem comentários ...

A fonte secou...
As obras pararam..
O trânsito parou..
O lixo voltou...;
o nó está grande para fechar as contas...
Mas nada mudará se ficarmos inertes e aceitarmos a ausência do governo. Senão agirmos, esse nó só tende a apertar. Acorda União!


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Palavrinhas mágicas movidas pelo amor e pela educação


Bom dia, boa tarde ou boa noite!
A correria do dia a dia, a falta de paciência, as prioridades traçadas na vida, são fatores que podem está contribuindo para a falta de educação e de sensibilidade da sociedade, as transformações são visíveis, os valores aprendidos no berço da família, tem se  deixado de lado. São poucas as pessoas que dão um bom dia, com licença, por favor ou obrigado. Eu aprendi que para passar entre duas pessoas tínhamos que pedir licença e agradecer. 

A inversão de valores tem dominado muita gente. Ser delicado, sensível ou educado é motivo de chacota no mundo onde a grosseria e a falta de educação predomina. Todavia não podemos deixar de lado nem perder a cultura dos bons costumes, da educação familiar.

Portanto, bom dia, boa tarde ou boa noite! Obrigado pela leitura, não vamos permitir que a boa prática da educação seja esquecida ou transformada em grosseria. 
Abraço, Professor Nivaldo Marinho.


sábado, 18 de junho de 2016

Bastidores da origem do bairro Roberto Correia de Araujo

O bairro nasceu a partir de uma estratégia política de Rubinho 

Foto: União das antigas                              José Pedrosa, Rubinho, Mano e Tonheiro
Em 1975 um fato marcou a eleição para prefeito de União dos Palmares, quando Manoel Gomes de Barros (ARENA) disputou a prefeitura com José Correia Viana (MDB). Mano representava o governo e Viana à oposição.

Entenda a manobra que deu origem ao bairro:
Pesquisas populares revelavam uma certa vantagem para o candidato da oposição, fato de  preocupação para a base governista. Tendo em vista reverter esse quadro, Manoel Gomes investiu no grande comício com a presença do governador Divaldo Suruagy. O local escolhido foi as terras onde hoje está localizado o Parque Vergetão.  

Rubens Holanda e Antonio Aragão eram os locutores e animadores da campanha de Mano, os mesmos já não sabiam mais o que fazer para segurar o povo no comício, pois Suruagy estava na cidade vizinha e devido ao atraso as pessoas estavam indo embora.

Foi então que Rubinho teve uma ideia: Sem titubear, anunciou nos potentes altos falantes amarrados em caibros sob um caminhão, que o governador estava chegando e que ao chegar iria fazer a * doação dos terrenos para o povo presente, e claro, de tabela para quem votasse no candidato do governo. Mano ficou vermelho sem entender a promessa do locutor pois, não tinha conhecimento do fato, no entanto quando o Suruagy chegou,  ficou ciente da situação e acatou a ideia.

Dessa forma foram feitos mais de três mil cadastros, resultando na vitória do ex-governador Manoel Gomes de Barros para prefeito de União dos Palmares.

Portanto, “por merecimento, o bairro Roberto Correia de Araujo deveria ser chamado de Rubens Holanda, pois ele foi responsável pela estratégia política que deu a sua origem”.

* Na época não se configurava crime eleitoral as doações feitas pelos candidatos
   Rubinho também foi o fundador do Ginásio Municipal Mário Gomes de Barros.


Fonte de pesquisa: Antonio Aragão em entrevista ao programa Mesa Z.


quarta-feira, 25 de maio de 2016

Moro há 46 anos em União e nunca vi uma briga tão grande pelo poder!

“A briga é para não perder o peitinho,  a galinha dos ovos de ouro”.


Cícero do Carro de Confeito

Cícero do Carro de Confeito será um dos condutores da tocha olímpica. Esse me representa!