Páginas

Mostrando postagens com marcador Educação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Educação. Mostrar todas as postagens

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Escravidão Moderna na SEMED da Terra da Liberdade

"Contratado não tem vez", desabafo de um professor revoltado com a Secretaria de Educação do município.



"As eleições municipais estão por vir. Serão no dia 04 de OUTUBRO e, neste dia, eu e meus colegas CONTRATADOS podemos mostrar que temos REPRESENTATIVIDADE SIM, que é o nosso voto.

Neste dia farei uma retrospectiva de tudo que passei durante esses 4 últimos anos como professor. Lembrarei quando reclamei que não era professor de Cultura Palmarina quando complementaram minha carga horária e alguém da gestão me respondeu: é pegar ou largar. Não irei esquecer que juntamente com meus colegas fomos proibidos de fazer nossas refeições na cozinha da escola.
Lembrarei-me dos alunos na hora da merenda recebendo uma rodela de abacaxi ou então uma fatia insignificante de melancia ou ainda uma manga inchada. Não esquecerei que fui praticamente enxotado por aquela que se diz secretária de educação, quando aguardava pra saber onde havia sido lotado.

Lembrarei e jamais esqueceria que recebi o pagamento referente aos 15 dias trabalhados no mês de dezembro como se fosse uma esmola que tivesse mendigado. E como poderia esquecer que após o dia da eleição ainda terei que trabalhar 4 sábados para somar os 19 sábados que trabalharei sem ser remunerado e que o ano letivo se concluirá no final de novembro, pq contratado deu um grande prejuízo no ano passado. No dia da eleição o meu VOTO me representa.

Talvez alguém possa até me chamar de covarde por não mostrar a cara, não mostro pq tenho dois filhos que depende de mim e neste município não temos opção. Mas o verdadeiro covarde são aqueles que estão no poder explorando cidadãos como eu por um mísero salário mínimo e ainda se nega a pagar. (sic)
Seria eu covarde se esquecesse de tudo isso no dia da eleição.

Faça como eu amigo CONTRATADO.
VOTE CONSCIENTE", finaliza

Fonte: O Palmarino News

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Aulas de Gestão Estratégica




1ª AULA
Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta:
- Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?
O corvo responde:
- Claro, porque não?
O coelho senta no chão embaixo da árvore e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho.
Conclusão: Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo.


terça-feira, 13 de agosto de 2019

Oportunidade! Cursinho Popular 2019




A Pastoral da Juventude do Meio Popular abri inscrições para mais uma versão do cursinho popular. O Cursinho é gratuito e com professores voluntários. Procure já a Associação das Mulheres,  localizada na rua José Hortêncio de Souza, bairro Roberto Correia de Araújo - União dos Palmares e garanta a sua vaga.

Público: estudantes que concluíram o Ensino Médio em escola pública;
O que Levar: declaração ou atestado da escola; 1 produto de Limpeza e R$2,00;
Aulas das 19h às 21h.;
Início: dia 26 de agosto;
Comprometer-se com três contribuições de R$ 2,00 para a energia durante o período das aulas


Bons estudos!


sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Nesse sábado o Mesa Z, conversará com a Professora Silvany


Pré- candidata a prefeita de União dos Palmares


                                     Professora Silvany                             foto: Ivan Nunes

Fique ligado, a partir do meio dia, na Rádio Zumbi FM.
Apresentação: Professor Nivaldo Marinho

sábado, 28 de julho de 2018

Brasil tem dificuldade de atrair jovens para a carreira professor

Foto: internet
O Brasil, assim como outros países da América Latina, tem dificuldade em atrair jovens talentosos para a carreira de professor. Essa é uma das conclusões do estudo Profissão Professor na América Latina - Por que a docência perdeu prestígio e como recuperá-lo?, divulgado hoje (27) pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
No Brasil, apenas 5% dos jovens de 15 anos pretendem ser professores da educação básica, enquanto 21% pensam em cursar engenharia. No Peru, o índice dos que pretendem optar pela docência é de menos de 3%, contra 32% que querem se tornar engenheiros. Por outro lado, em países onde a profissão é mais valorizada, o interesse tende a ser maior, como na Coreia do Sul, onde 25% dos jovens têm a intenção de lecionar, e na Espanha, onde o índice chega a quase 20%.
Entre as razões para o desinteresse para atuar na educação básica estão, segundo a pesquisa, os baixos salários. “Mesmo nos últimos anos, após uma década de incrementos nos salários dos professores, eles continuam a ganhar consideravelmente menos do que outros profissionais”, enfatiza o texto.
A partir  dos dados das pesquisas domiciliares no Brasil, Chile e Peru, o estudo do BID mostra que os educadores ganham cerca da metade da remuneração de profissionais com formação equivalente. No Equador, a diferença é menor, mas os professores ainda recebem 77% da remuneração de outras áreas. No México, os vencimentos dos trabalhadores da educação é de 83% dos de outros ramos.

FALTA DE INFRAESTRUTURA

Além da questão financeira, o estudo aponta para as condições de trabalho como razão do desinteresse dos jovens pela docência. “Muitas vezes a infraestrutura das escolas latino-americanas é deficiente em relação a equipamentos e laboratórios e até mesmo em termos de serviços básicos”, ressalta o documento.
O estudo menciona as informações levantadas pelo Laboratório Latino-americano de Avaliação da Qualidade da Educação em 2013 sobre escolas de 15 países latino-americanos, incluindo o Brasil. Na ocasião, foi constatado que 20% dos estabelecimentos de ensino não tinham banheiros adequados, 54% não tinham sala para os professores e 74% não contavam com laboratório de ciências.

DESINTERESSE

O estudo aponta ainda que muitos jovens acabam seguindo a carreira docente “por eliminação, não por vocação”. Recuperando dados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2008, a pesquisa destaca que, à época, 20% dos estudantes de ensino superior com foco no magistério haviam feito a opção para ter uma alternativa caso não conseguissem outro emprego e 9% por ser a única possibilidade de estudo perto de casa.
“Ser professor na América Latina não é uma carreira atraente para jovens talentosos do ponto de vista acadêmico. Não se pode ignorar o fato de que muitos futuros professores decidem frequentar um curso de carreira docente exatamente por ser uma carreira mais acessível no aspecto acadêmico, e não necessariamente por terem uma vocação pedagógica”, analisa o estudo.

REFLEXOS

Esse problema tem, junto com outros fatores, reflexos no desempenho dos estudantes. Os dados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA), citados pela pesquisa, mostram, por exemplo, que os conhecimentos em leitura, matemática e ciências dos jovens de 15 anos da região está dentro dos 40% dos com pior resultado entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O percentual dos estudantes que não atingem o nível básico das competências é mais do que o dobro da média da OCDE.
Fonte: Agencia Brasil

terça-feira, 20 de março de 2018

Greve dos juízes e Professores

Sem comentários...



Vale a pena lembrar: Sem professores não haveria juízes, advogados, delegados, doutores...

sábado, 10 de março de 2018

Nesse sábado o Mesa Z, Rádio Zumbi, conversará com a Profª. Drª. Abdizia Barros

Foto; TV Gazeta de AL

Acompanhe e fique por dentro a atual conjuntura política da educação, os desafios, as reformas, avanços e retrocessos {...].


O programa Mesa Z vai ao ar meio dia na Rádio Zumbi FM.
Fone: 3281 3669
Facebook/Nivaldo Marinho

Sua participação é importante. 

domingo, 22 de outubro de 2017

"UMA CAMPANHA CONTRA A INVERSÃO DE VALORES E A FAVOR DA FAMÍLIA E DE UM MUNDO MELHOR!!!"



É EM CASA que as crianças devem aprender a dizer:
01 - Bom Dia
02 - Boa Tarde
03 - Boa Noite
04 - Por Favor
05 - Com Licença
06 - Me Desculpe
07 - Me Perdoe
08 - Muito Obrigado
09 - Grato
10 - Errei

É EM CASA que também se aprende:
01 - Ser honesto
02 - Ser pontual
03 - Não xingar
04 - Ser solidário
05 - Respeitar a todos: amigos, colegas, idosos, professores, autoridades

Também EM CASA é que se aprende:
01 - A comer de tudo
02 - A não falar de boca cheia
03 - A ter higiene pessoal
04 - A não jogar o lixo no chão
05 - Ajudar os pais nas tarefas diárias
06 - A não pegar o que não é seu

Ainda EM CASA é que se aprende:
01 - A ser organizado
02 -  A cuidar das suas coisas
03 - Não mexer nas coisas dos outros
04 - Respeitar regras, usos e costumes
05 - Amar a Deus

Porque NA ESCOLA os professores devem ensinar:
Matemática
Português
História
Geografia
Língua Estrangeira
Ciências
Química
Física
Biologia
Filosofia
Sociologia
Educação Física
Artes
E apenas reforçam o que o aluno aprendeu EM CASA!!!

NA ESCOLA NÃO se aprende sobre:
1 - Sexo
2 - Ideologia de Gênero
3 - Ativismo LGBT
4 - Comunismo
5 - Esquerdismo
6 - Islamismo
Porque com o que se aprendeu EM CASA respeita-se tudo e todos.


segunda-feira, 6 de março de 2017

Estado e município de União iniciaram hoje o ano Letivo e a renovação dos contratos de ESCRAVIDÃO MODERNA.



Após três meses fora das salas de aula, os alunos da rede municipal voltaram às aulas nessa segunda feira, 06. O governo municipal teve muito trabalho para fazer a lotação dos servidores visando atender os pré-requisitos dos candidatos, ter votado no jacaré, ter participado das caminhadas, ser indicado por um ou mais vereador e ter um currículo satisfatório, é a chamada "escravidão moderna".

O grande desafio da SEMED foi colocar os efetivos nos seus postos de trabalho e em seguida contratados deixando de fora os denominados de “os caras pretas”.  No Estado a seleção do processo de “escravidão moderna” é mais fácil, pois há uma seleção que atende aos melhores currículos.


Portanto, teve inicio o ano letivo, agora só resta desejar um bom trabalho aos servidores da educação, acompanhar e participar efetivamente da comunidade escolar fiscalizando a aplicação dos recursos do FUNDEB, o cumprimento dos 200 dias letivos, além da valorização profissional. 

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

É hora de matricular os filhos na escola

O que diz a lei:


Foto Genizete
Apesar de cada estado e município ser responsável por sua política educacional, é a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) que define e regulariza o sistema de educação brasileiro com base nos princípios da Constituição.

Sua última versão data de 1996 e diz que "o dever do Estado com educação escolar pública será efetivado mediante a garantia do ensino fundamental, obrigatório e gratuito, inclusive para os que a ele não tiveram acesso na idade própria, de vaga na escola pública de educação infantil ou de ensino fundamental na escola mais próxima da casa do aluno para toda criança a partir dos quatro anos de idade".

 A Lei também diz que em todas as esferas administrativas, o Poder Público assegurará em primeiro lugar o acesso ao ensino obrigatório. Se autoridade (escola ou o próprio Ministério Público, responsável pela defesa dos direitos constitucionais do cidadão) não garantir o oferecimento do ensino obrigatório, ela responderá por crime de responsabilidade.

Fonte: educar para crescer

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Palavrinhas mágicas movidas pelo amor e pela educação


Bom dia, boa tarde ou boa noite!
A correria do dia a dia, a falta de paciência, as prioridades traçadas na vida, são fatores que podem está contribuindo para a falta de educação e de sensibilidade da sociedade, as transformações são visíveis, os valores aprendidos no berço da família, tem se  deixado de lado. São poucas as pessoas que dão um bom dia, com licença, por favor ou obrigado. Eu aprendi que para passar entre duas pessoas tínhamos que pedir licença e agradecer. 

A inversão de valores tem dominado muita gente. Ser delicado, sensível ou educado é motivo de chacota no mundo onde a grosseria e a falta de educação predomina. Todavia não podemos deixar de lado nem perder a cultura dos bons costumes, da educação familiar.

Portanto, bom dia, boa tarde ou boa noite! Obrigado pela leitura, não vamos permitir que a boa prática da educação seja esquecida ou transformada em grosseria. 
Abraço, Professor Nivaldo Marinho.


terça-feira, 13 de setembro de 2016

“Escravidão Moderna” Após as férias de julho (sem remuneração), contratados continuam sem receber salários.

Os professores contratados se encontram há 73 dias sem dinheiro no bolso, pagando para trabalhar.



A falta de Credibilidade do governo
A insegurança e incerteza herdada mediante o “troca troca” de prefeitos, gerou um grande prejuízo à comunidade, sobretudo aos servidores que trabalharam e não receberam seus salários.  Após o afastamento definitivo o prefeito Beto Baia, esperava-se que esse mal teria um fim, contudo a situação dos servidores é cada dia pior.


Na Educação
Sem transparência na aplicação dos recursos dos FUNDEB, os professores efetivos tiveram apenas 4% de reajuste e a situação é pior para os contratados, pois continuam pagando para trabalhar, recebem menos de um salário mínimo, sem direito a férias, décimo terceiro salário e se adoecer e tiver que faltar ao trabalho, tem o salario descontado.  “Já estamos no dia 13 de setembro e não recebemos ainda, devo 20,00 de xerox, já estou como vergonha, pois não tenho dinheiro para pagar”, desabafou uma servidora que pediu para preservar o seu nome temendo retaliação do governo.


O Poder Legislativo
O Poder Legislativo não se pronuncia, o presidente da comissão de educação mal sabe assinar o nome, muito menos cobrar do governo, pois a maioria usufrui de regalias na administração para dá sustentação ao governo. Varias denuncias chegaram à câmara, recentemente foram divulgadas algumas folhas de pagamentos onde se percebe o nome de várias pessoas recebendo sem trabalhar. Segundo o vereador Paulo Cavalcanti, Bruno Praxedes já havia alertado sobre os fantasmas encontrados quando assumiu a SEMED, mas aparentemente nada fez.


Portanto, está na hora dos candidatos acabarem com as brigas pessoais e apontarem propostas que viabilizem esse problema, a começar, dando um fim nos servidores fantasmas, marajás e enxuga gelo, dessa forma sobrará recursos para  valorizar os profissionais da educação e para realização do concurso público, pois os contratados não podem continuar sendo tratado como lixo descartável. A categoria merece respeito.  


Nota da redação: Segundo informações não oficiais, o pagamento está previsto para essa quarta feira, 14, o problema estaria na gerência da caixa econômica. Tentamos contato com o secretário de educação, mas o telefone estava desligado, o gerente da caixa não se encontrava nem retornou a ligação até o fechamento da matéria.

Professor Nivaldo Marinho

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Descaso: ônibus escolares viram sucatas por falta de cuidado e manutenção.

Ônibus adquirido por Afrânio Vegette está parado há meses por falta de pneus. Os amarelinhos são jogados a céu aberto dia e noite sem nenhuma proteção.




 Quem faz caminhada pela antiga Rua da Ponte pode constatar a forma como são “guardados” os transportes escolares do nosso município. Dezenas de amarelinhos provenientes de convênios são expostos dia e noite sem nenhuma proteção, diminuindo assim o seu tempo de vida útil.  

Até o ônibus executivo que transportava os estudantes universitários para Maceió, adquirido pelo ex-prefeito Afrânio Vegete,  está abandonado  há meses, deteriorando-se com o tempo. Segundo informação extraoficial, está faltando pneus. Questionado pelo ZAP, o representante da SECOM até o fechamento da matéria não respondeu ao blog. Djalma, presidente da Umes, disse não ter conhecimento do fato e prometeu procurar o gestor para averiguar o motivo de sua ausência no setor.


O fato, é que até o momento não ficou claro ainda quanto e como é pago o transporte escolar, não existe transparência, também, nesse sentido, os vereadores até que já solicitaram a proteção dos amarelinhos, mas ficaram apenas nisso. Não se admite tamanho descaso e abandono com o patrimônio público.



quarta-feira, 3 de agosto de 2016

EDUCAÇÃO SE DÁ PELO EXEMPLO



Obrigada Senhor por não me permitir se mostrar uma pessoa que nunca fui.
Sem demagogia!
Sem hipocrisia!
E com vergonha na cara!

Sou professora e estou aderindo a paralisação porque acredito que como ótima profissional que SOU mereço reajuste anual do meu salário, mereço condições dignas de trabalho, mereço ser ouvida.
Estou aderindo a paralisação porque ACREDITO que cada estudante da rede pública merece ter professores bem remunerados, desenvolvendo seu trabalho com entusiasmo.

Trabalho POR DINHEIRO e COM MUITO AMOR E CARINHO.
Estou aderindo a paralisação por mim e por todos os estudantes, futuros profissionais que com certeza irá seguir o exemplo de muitos dos que não tem medo e não se permite corromper pelo sistema.

EDUCAÇÃO SE DÁ PELO EXEMPLO.
É muito blá blá blá... Muita demagogia... Muita hipocrisia... Me poupe!
Beijinhos risonhos!


Elisângela Almeida.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Advertência: Servidores da educação cruzam os braços nessa quarta feita

Professores não aceitam o reajuste mínimo de 4%, excesso de contratados pode está inviabilizando o reajuste, repudia o sindicato.


Sem obter êxito na negociação salarial com o secretário de educação, Bruno Praxedes, os servidores da educação cruzaram os braços nessa quarta feira, 18, em advertência ao descaso com a educação no município de União. A categoria é a mais desvalorizada na gestão do governo Pedrosa e Praxedes. Enquanto os demais servidores receberam 10% de reajuste, a educação poderá receber apenas 4%.

Portanto, enquanto a secretária de educação for tratada como moeda de troca, a tendência é continuar de mal a pior, colecionando os piores índices do IDEB, servindo de chacota para o mundo, mediante a falta de transparência nos erários.

Como dizia a moçada quando tinha oposição, É LAMENTÁVEL!!!!

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Professores de União continuam sem reajuste salarial

SEM ACORDO E SEM TRANSPARÊNCIA: Secretário de Educação Bruno Praxedes omite folha de pagamento e não corrige salário de professor

Secretário de Educação - Bruno Praxedes
A categoria dos professores de União dos Palmares tem sido desprestigiada na atuação gestão, até o momento foi a única que não obteve êxito na negociação salarial. O sindicato reivindica a reposição da inflação, 10,8%, contudo o secretário de educação Bruno Praxedes só ofereceu 4%, justificando queda nos repasses.

O sindicato solicitou do secretário a folha de pagamento para fazer o estudo de impacto nos pagamentos, pois há várias denúncias de excessos de contratos e pagamentos indevidos na SEMED, isso poderia está inviabilizando o reajuste dos professores. Contudo, essas folhas nunca chegaram às mãos dos professores, não há fiscalização nesse sentido.

“O ano passado na gestão de Beto Baia, após ensaiar uma greve, a categoria teve reajuste de 10%, no entanto esse ano a “nova gestão” acenou com apenas 4% e não observamos movimentação nem repúdios da categoria” comentou Adelino Ângelo.

Mediante o exposto, fica claro a falta de transparência nos erários públicos, a falta de fiscalização e a indiferença de uma categoria que deveria ser a mais valorizada de todos os seguimentos.

Como dizia a oposição, é lamentável!

quinta-feira, 3 de março de 2016

GESTÃO DEMOCRÁTICA JA!

Por Sergio Rogério


Tanto a Constituição Federal, no Art. 206, Inciso VI; a LDBEN nos Arts. 3º, inciso VIII e Arts. 14 e 15; como o ECA, Art. 16, incisos II e VI, falam para os brasileiros sobre a gestão democrática na educação, ações que perpassam por: Implantação de Conselhos Escolares; Autonomia Financeira, Elaboração do Plano Politico Pedagógico, Eleição de Diretores nas Escolas Públicas etc. Desde 1988, ou seja, há 28 anos que esta indicação existe. E em 1996 a LDBEN Lei 9334/96 reforça esta ideia.
Ao que vimos as gestões de União dos Palmares têm cabeças voltadas para antes de 1988, pois desde essa época já tivemos 7 prefeitos, alguns com reeleições o que contaria 9 mandatos e nenhum instituiu a Gestão Democrática na Rede Municipal de Ensino, no sentido da Eleições Diretas para Diretores de Escola.

Tomemos um caso particular. Se tivéssemos eleição direta para Diretor, não teríamos visto o episódio ocorrido na última segunda-feira, no bairro nossa Senhora Das Dores, onde a comunidade, de forma sábia, inteligente e super democrática reivindicou a permanência do Diretor da Escola Maria Augusta. Pois, se tivéssemos tal exercício da cidadania, a comunidade saberia que e escolha do diretor era feita por ela também, onde pais, estudantes, professores e funcionários escolhem aqueles que desejam ser o melhor para sua escola. O exercício da Cidadania estaria sendo trabalhado e evitaria possíveis constrangimentos.

O exemplo da comunidade fica como indicação para as plataformas políticas para os Prefeitáveis de União (que são muitos). No Plano de Governo de Beto/Eduardo esse ponto foi colocado, debatido e defendido pelos dois (inclusive por mim durante a campanha de 2012), mas a necessidade de ter pessoas “amarradas” foi e é “melhor” do que ver a democracia sendo exercida nas escolas e bairros da cidade.


Parabéns à comunidade Nossa Senhora Das Dores que forçou o início da Gestão Democrática na Rede Municipal de Ensino de União dos Palmares!