Páginas

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ELEIÇÕES 2020: Mesa Z fará rodada de entrevista com candidatos a prefeito de União dos Palmares

 A partir de segunda feira, 26, todos os candidatos serão entrevistados, a ordem das entrevistas se dará mediante sorteio

                                                                                Foto: BR104.

Mais uma vez a Rádio Zumbi FM, através do Programa Mesa Z, sai na frente e fará uma rodada de entrevista com os candidatos a prefeito de União dos Palmares. Todos foram convidados, contudo só participará aquele quem comparecer ou enviar representante legal da coligação, a fim de confirmar presença e testemunhar o sorteio das datas das entrevistas de cada candidato,  garantindo a lisura do processo, de  forma que ninguém será privilegiado. O sorteio se dará na sede da Rádio Zumbi, sexta feira, 23 às 14h.

As entrevistas acontecerão no período de segunda 26/10 até o dia 03 de novembro.  Terá duração de 1h e 50min com transmissão pelo facebook. O ouvinte poderá participar com perguntas pelas redes sociais ou pelo telefone (3281 3669) a partir de 13h.

Portanto, fiquem atentos, participe! Acompanhe as propostas dos candidatos. É hora de ouvir, avaliar e escolher o que é melhor para União dos Palmares.

Mesa Z Cidadania, a voz da liberdade!

Apresentação: Professor Nivaldo Marinho e Anthony Albuquerque.


sábado, 17 de outubro de 2020

A Escravidão na Terra de Zumbi

Escravidão Moderna

União dos Palmares, terra da liberdade! Terra do herói negro Zumbi dos Palmares. Terra que deveria ser sinônimo e exemplo de luta e resistência aos desmandos dos senhores feudais, antigos e novos,  que de forma proposital, ainda tentam se perpetuar no poder em pleno século XXI, ainda convive com a escravidão quase total do seu povo.

O período de escravidão passou, mas parte da população não acordou para isso, vivem atrelados a quem detém o poder político e econômico; geralmente são pessoas que não têm disposição para o trabalho, que entraram numa “zona de conforto”, sendo subservientes, aos políticos assistencialistas, fazendo uso do puxa-saquismo como meio de vida e, portanto continuam sendo escravos da manutenção do poder.

Fazem parte do jogo, os contratos de trabalhos para o fortalecimento da base política. Isto é de conhecimento público. São centenas de contratos cedidos a parentes e amigos, quem está desempregado não vai recusar a oferta de emprego, é o mesmo que oferecer comida a quem está com fome, ou saúde a doente.  Assim toda família do contratado fica despojada de pudor e impregnada pelo sentimento de gratidão com o gestor e com quem o indicou. E para manter-se no cargo, necessariamente não poderá ir de encontro às posições política da gestão onde se encontra inserida. 

É perceptível a mudança de comportamento das pessoas que outrora era oposição e agora é governo. Diferente de quem é aprovado em concurso público, pois tem sua independência política, se não tem deveria ter,  não deve sua cabeça a ninguém, pode questionar e exigir melhorias. Assim, de forma indireta e inconsciente o povo tem sido escravizado politicamente e por que não dizer, em todos os sentidos.

Quem acredita na liberdade, proposta por Zumbi e na emancipação do povo ao modelo de gestão atual é sumariamente definido como oposicionista, comunista, e como tal é abominado pelo poder.

Uma coisa é certa, não temos mais Zumbi, mas temos seu exemplo de luta, coragem e determinação, que se vivo também estaria hoje lutando por concurso público, educação de qualidade, transporte gratuito para os estudantes, saúde, lazer, emprego e renda, além de transparência nos gastos do governo, no erário público.  

É hora de mudar essa história é hora de renovação, não se deixe escravizar! 
PENSE NISSO.

Professor Nivaldo Marinho.Com

     

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

União dos Palmares “Terra da Liberdade”



Valdo do Calçamento


O gestor fala em terra da liberdade: 

Terra da liberdade
A qual você ver pela na rua cachorro e “cavalo vira lata” que come saco de lixo;

Terra da liberdade
Que você ver as crianças trafegando com motos como se fossem um brinquedo qualquer;

Terra da liberdade
Onde os donos de construções colocam os entulhos no meio da rua impedindo a passagem dos pedestres;

Terra da liberdade
Que você vê um lixão quase dentro da cidade, o tempo todo pegando fogo e a fumaça acabando com a saúde da população;

Terra da liberdade
Que você vê as blitz da polícia, sem êxito, porque os meninos entram no zap zap e indicam o local;

Terra da liberdade
Que você vê os passeios públicos bloqueados  por pontos comerciais e carros nas calçadas;

Terra da liberdade
Que já deveria ter esse nome mesmo, “TERRA DA LIBERDADE” e não União dos Palmares.

Por Valdo do Calçamento

terça-feira, 6 de outubro de 2020

27ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de União dos Palmares - 2020

 


05 de outubro de 2020

Início: 19h30minh

Presidida por Alan Elvis

Ausência: Almir, Tita, Jailson e Bruno;

Valor do dia que deveria ser descontado mediante as faltas: R$ 3.600,00

Valor acumulado em falta referente 2020: R$ 77.400,00

ATA: aprovadas sem discussão;

 

Expediente da semana (SEM EXPEDIENTE)

 

Ordem do Dia:

Requerimento do vereador Manoel Messias para a SEINFRA solicitando a conclusão do calçamento da Rua da Cachoeira sentido Padre Donald;

Facultada a palavra

Sandro Jorge

Requerimento dos vereadores Sandro Jorge, Manoel Messias, Zé Lourenço; Dé e Maria solicitando a criação de comissão processante a fim de destituir o vereador Cicero Aureliano da secretaria da secretaria da mesa diretora por quebra de decoro parlamentar e ainda cobra 3 mil reais para custear o  processo;

Neto Cavalcanti

Requerimento para luzup solicitando a iluminação da entrada da Usina Laginha;

 Manoel Messias

Oficio agradecendo o governador pela construção do Hospital regional

Ailton e Zé Lourenço agradem parabeniza o governador

Caju

Repudia a forma como foi feito a escolha dos servidores, com apadrinhamento, sem processo seletivo;

Repudia os colegas que estão se voltando contra Cicero Aureliano por conta da política;

Cita que em 2018 não conseguiu 03 assinaturas para fiscalizar o prefeito, mas tem maioria para excluir o que chamavam de amigo;

21h: término.