Páginas

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Fim da linha para a propagandas enganosas de “governo do povo”

É hora de acabar com  as pirotecnias e desinchar a máquinas públicas para  acertar as contas do governo tendo em vista a Lei de responsabilidade fiscal




É fato que nenhum governo se compara a administração de José Praxedes, contudo após a desastrosa gestão de Beto Baia e companhia, o grupo de governo denominado do povo para o povo formado pelas famílias  Pedrosa e a reboque os Praxedes,  assumiram os comandos administrativos da prefeitura de União dos Palmares, com a promessa de fazer diferente, todavia o que vimos foi à troca de seis por meia dúzia, pois os vícios e maus costumes continuaram, mudando apenas de lado.

O governo que tinha tudo para fazer diferente e garantir a reeleição, fez tudo, ou quase tudo errado. Denunciou a existência de centenas de servidores fantasmas, mas nunca denominou os mesmos, subtendendo-se que mudou apenas de lado. A SEMED continuou sendo usada como cabide de emprego dirigida por quem nunca deu uma aula, mantendo a “escravidão moderna” na educação. É fato que tiveram os acertos, pois na teoria do nada deixada por Beto Baia, quem faz pouco é muito. 

O período de gestão do prefeito interino foi usado como pré-campanha, mas ao chegar o término  do processo eleitoral, tudo caiu com a indignação do povo nas urnas. Agora o governo mostra sua cara, estava claro que cabia tantos contratados na prefeitura, e agora como era esperado, o grande número de contratos eleitoreiros estão sendo reincididos. Os estudantes universitários perderam a ajuda de custo para estudar em Maceió, os servidores efetivos não têm a garantia de recebimento do mês de dezembro e décimo terceiro salário, as obras pararam e as prestações de contas da prefeitura continuam obscuras. Transparência zero. E o pior de tudo isso é ninguém fala nada, nenhum representa o governo dá satisfação a comunidade,  a secretaria de comunicação não funciona, ou melhor nunca funcionou, sempre foi usada como cala boca de imprensa, de forma lamentável.

Portanto, esperamos que a gestão tenha a sensibilidade de no mínimo dá uma respostas à sociedade e pelo menos uma vez faça as prestações de contas do governo, deixando claro o que encontrou o que fez e o que não conseguiu fazer, pois pelo contrário corre um sério risco de a exemplo de outros prefeitos sair do cargo pelas portas dos fundos.

Pense nisso. 


Nenhum comentário: