Páginas

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Câmara de União “emenda” LDO e aprova aumento de salário dos secretários de Kil de Freitas

Acordão...
Câmara vazia favorece a aprovação de projetos sem discussão

Em uma sessão quase secreta, com participação mínima da comunidade, os vereadores de “oposição e de situação” aprovaram dois projetos polêmicos e questionáveis.  

O primeiro se trata da emenda a LDO que já tinha sido aprovada, mesmo sem as realizações das audiências públicas necessárias. A emenda altera as metas de governo para 2017.

O segundo projeto aprovado trata do reajuste de 100% para os futuros secretários da gestão de Kil de Freitas. Sendo destinados seis mil reais para os secretários ordenadores de despesas e quatro mil para os nãos ordenadores.

Os projetos teve o apoio de todos como uma espécie de “acordão”, com exceção de Rafael Pedrosa, Joaquim de Brito e Biu Crente que faltaram à sessão.

Há que diga que os dois projetos são inconstitucionais, ninguém se pronunciou de forma contrária, também não sabemos como avalia o MP, contudo o episódio nos mostra o poder de articulação do prefeito eleito Areski de Freitas que no momento todos querem está ao seu lado. 

É parlamentar ou pra lamentar!

Nenhum comentário: