Páginas

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Sessão Ordinária da Câmara Municipal de União dos Palmares




11 de novembro de 2019
Início: 19h30minh
Presidida por Maria José
Presença apenas de Ailton Tenório, Netinho, Tita, Sandro, Maria, Elvinho e Messias
ATA não foi lida for falta de quórum

Expediente da semana
Carta de agradecimento de Nicanor aos vereadores pelo atendimento dado a ele na última sessão;
Ofício da Secretaria de Ação Social enviando os balancetes trimestrais
Oficio de Cícero Aureliano comunicando o afastamento da comissão que visava fiscalizar as supostas irregularidades do SAAE;
O presidente informou que um erro de digitação depositou de forma indevida um milhão na conta de trinta funcionários, por isso não pagou os servidores.
Informa ainda que apresentará um projeto que trata dos maus tratos dos animas

Ordem do Dia: Nada Planejado

Facultada a palavra
Netinho
Parabeniza Pádua por fazer a transmissão ao vivo e informa que está transmitindo a sessão pelo Instagram;
Informa que ainda está avaliando as supostas irregularidades do SAAE e que a demora se dar por porque está respeitando contraditório e solicita um prazo de 15 dias para emitir o parecer e repudia as rádios que tem criticado os pares;
Elvinho
Ofício para o governador e SAAE solicitando o inicio da construção da barragem;
Agradece aos colegas pelo apoio dado ao candidato eleito na associação dos mototaxistas;

Cícero Aureliano
Repudia a falta dos colegas e, pois tinha projetos a apresentar, mas não fará por falta de quórum;
Repudia os colegas que desrespeitam os prazos das comissões e pede que renunciem;
Repudia também a direção SAAE e diz que não ver desenvolvimento na autarquia;

Manoel Messias
Diz que as pessoas não conhecem a função do vereador
Fala que o transito deu uma desandada, e cita exemplos de irregularidades do trânsito, dando ênfase a Juvenal Mendonça;
Oficio para SMTT solicitando que descentralize a fiscalização do centro da cidade, pois ela virou uma fábrica de multa;

Netinho
Repudia a SMTT que proibiu o estacionamento de frente a Seu Nequinho e liberou estacionar em cima da praça;  

Ailton Tenório
Repudia o estacionamento dado aos mototaxistas na Avenida Monsenhor Clóvis, tirando a acessibilidade dos pedestres;

Maria
Diz que é a mais velha, que em idade de ser mãe de todo mundo[...] 
Fala que o trânsito "tá troncho" porque kil bota  pessoas pra trabalhar que não entendem,  que não existe transnordestina, é tudo mentira[...] 
Tem "qui si unir"[...] 

Elvinho
Informa que haverá audiência pública quarta 19h para discutir os recursos do Fundef;
Fala que  o prefeito prometeu ratear 60% com  os professores;

21h30minh: término.

sábado, 9 de novembro de 2019

Prefeitura conclui mais uma etapa do projeto "calçada livre"



Após a intervenção do MPE - AL, a Prefeitura de União dos Palmares, através da SMTT, programou a campanha "calçada livre", tendo em vista a acessibilidade dos pedestres, sobretudo, pessoas com deficiência física e idosa.

A campanha atendeu a alguns pontos no centro da cidade, contudo acabou esbarrando em pontos críticos, onde os gestores fecharam os olhos e se omitiram durante décadas, um exemplo é a calçada da quadra de esporte, localizado ao lado no centro administrativo Antonio Gomes de Barros, ocupadas por ambulantes. A inoperância do governo  proporciona consequências gravíssimas,  pois coloca em risco constante a vida de pedestres, que são obrigados a dividir o  espaço da rua com veículos leves e pesados.

Portanto, quem achou que estava ruim a acessibilidade, ficou ainda pior, essa semana a comunidade foi pega de surpresa com a construção de um estacionamento para mototaxistas em cima da calçada da principal avenida no centro da cidade, indo de encontro a toda campanha "calçada livre" outrora anunciada. Os motoqueiros, que irão as urnas esse mês p fim de escolher seu novo presidente, com apoio do gestor, agradece a "obra", todavia a população que teve seus direitos subtraídos repudia veementemente essa ação.

Com a palavra, mais uma vez o MPE - AL.

Mais fotos:


terça-feira, 5 de novembro de 2019

Sessão Ordinária da Câmara Municipal de União dos Palmares

Zé Lourenço: entrou mudo e saiu calado
04 de novembro de 2019

Início: 19:30h
Presidida: Elvinho
Leitura da ATA anterior: Aprovada sem discussão;

Expediente da Semana:
Presidente informa que esteve com o prefeito, que o mesmo garantiu devolver os recursos retirados dos professores aposentados, mas não disse quando;
Oficio do poder executivo enviando balancetes do terceiro quadriênio;
Oficio da Secretaria de agricultura os vereadores para participar da solenidade na serra da barriga no dia 20 de novembro;
Ofício da SEMED enviado os balancetes mensais da secretaria, referente a maio, junho. julho e agosto/2019;
Ofício da SEMED em resposta ao vereador Cícero Aureliano informando que o município não tem interesse em aderir à escola militar;
Ofício da SEMED informando que já foi incluído no planejamento do SEMED o estudo da biografia do Professor Doutor Fernando Antonio da Silva;
Ofício Maria José da Silva solicitando ajuda de custo para a festa de Santa Luzia
Ofício da comissão de educação de Alagoas convidando a comunidade para participar da audiência pública no dia 13/11, a fim de tratar dos recursos do Fundef;
Projeto de Lei que visa à reforma da rodoviária municipal;

Ordem do Dia:  
Projeto de Lei de Cícero Aureliano que limita o perímetro do conjunto Newton Pereira;
Projeto de Lei de Cícero Aureliano que nomeia as ruas do conjunto Newton Pereira;

Facultada a palavra
O presidente promete fechar a pauta novamente caso o prefeito não pague os professores;
Caju
Repudia o corte no salário dos professores e diz que ele não paga porque não quer;

22:00h:  término.


Pacote de Bolsonaro autoriza governos a reduzir jornadas e salários de servidores

Mais uma vez o trabalhador pagará a fatura para bancar as regalias do governo bolsonaro, sem rumo e direção, sem compromisso com o  trabalhador...


A proposta é que a diminuição das horas trabalhadas seja de até 25%, por no máximo dois anos, e que a redução salarial seja equivalente. A equipe econômica também sugere que, caso as despesas correntes de estados e municípios superem 95% das receitas, sejam barrados reajustes de salários, criação de cargos, novos concursos e aumento de auxílios.

Fonte: CBN notícias


Mais uma vez o trabalhador pagará a fatura para bancar as regalias do governo bolsonaro, sem rumo, sem direção e sem compromisso com o trabalhador brasileiro.  É mais lamentável ainda ver um trabalhador assalariado defender e construir inimizades para defender uma criatura que só nos enoja e faz vergonha. Mas costumo dizer, ele não enganou ninguém, sempre foi essa criatura desprezível sem valores e sem respeito.