Páginas

terça-feira, 5 de abril de 2016

MP investigará contratação de posto de combustível em União dos Palmares

Inquérito Civil foi instaurado para apurar possíveis irregularidades no fornecimento



Prefeito interino Eduardo Pedrosa
O promotor do município de União dos Palmares, Carlos Davi Lopes, determinou a abertura de um inquérito civil público para apurar possíveis irregularidades na contratação emergencial no fornecimento de combustíveis para o município. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira (05).

De acordo com o Ministério Público foram verificados indícios de manipulação no procedimento licitatório, com aparente alteração de datas. O processo de licitação foi autorizado por Eduardo Pedroza, que é vice-prefeito do município e assumiu a administração com o afastamento do prefeito Beto Baía.

O secretário de Administração, José Eduardo Praxedes, também é citado na portaria. A instauração do inquérito civil é para que a denúncia apresentada seja apurada. Do município, o promotor solicitou a cópia do procedimento licitatório n.º 1125025/15, assim como o comprovante do fornecimento dos combustíveis às secretarias do Município.

MP investiga prefeito afastado

Em janeiro, o Ministério Público Estadual de Alagoas ajuizoun uma nova ação por ato de improbidade administrativa contra Beto Baía, e outras quatro pessoas. O gestor é acusado de ter contratado, entre os anos de 2013 e 2015, o Centro de Diagnóstico Laboratorial (CEDLAB), de propriedade da esposa dele, para prestar serviços na área de Saúde.

Na ação, a Promotoria de Justiça de União dos Palmares pede o afastamento do prefeito do cargo e a indisponibilidade dos seus bens. Além do prefeito, são alvos da ação: a esposa dele, Maria da Conceição de Albuquerque Baía; Carla Theresa Borba Leite de Vasconcelos, ex-secretária de Saúde de União dos Palmares; Macário Rodrigues Cardoso Neto, também ex-secretário da mesma pasta; e Danielle Cristine Castanha da Silva e Milva Maria de Alcântara Soares, então funcionárias do Município. O prejuízo causado por eles foi estimado na ordem de R$ 875.814,63

Nenhum comentário: