Páginas

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O VALOR DO SINAL DA CRUZ



Pelo sinal da Santa Cruz…
(†) Pelo sinal da Santa Cruz,
(†) livrai-nos Deus, nosso Senhor,
(†) dos nossos inimigos!
(†) Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Quando você acorda você faz sobre si o “sinal da Cruz”? E antes das refeições? E quando vai dormir? Ao menos alguma vez ao dia? Não?! Se você soubesse, meu caro leitor, a importância dessa oração, te garanto que você a poria mais em prática!

Muitas pessoas, não entendendo a importância dessa oração, a fazem de maneira displicente, ficando apenas no gesto, sem a efetiva invocação à Santíssima Trindade.

O “sinal da Cruz” não é um gesto ritualístico, mas sim, uma verdadeira e poderosa oração! É o sinal dos cristãos! Por meio dele muitos santos invocaram a proteção do Altíssimo, e através dele pedimos a Deus que, pelos méritos da Santa Cruz de Seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, Ele nos livre dos nossos inimigos, e de todas as ciladas do mal, que atentam contra a nossa saúde física e espiritual.

Mas, você sabe fazer o “sinal da Cruz”?!

De forma solene, sem pressa, e com a maior devoção e respeito:

† Pelo sinal da Santa Cruz (na testa): pedimos a Deus que nos dê bons pensamentos, nobres e puros. E que Ele afaste de nós os pensamentos ruins, que só nos causam mal.

† Livrai-nos Deus, Nosso Senhor (na boca): pedimos a Deus que de nossos lábios só saiam louvores. Que o nosso falar seja sempre para a edificação do Reino de Deus e para o bem estar do próximo.

† Dos nossos inimigos (sobre o coração): para que em nosso coração só reine o amor e a lei do Senhor, afastando-nos, pois, de todos os maus sentimentos, como o ódio, a avareza, a luxúria… Fazendo-nos verdadeiros adoradores.

† Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! – É o ato de livramento e deve ser feito com a maior reverência, consciência, fé e amor, pois expressa nossa fé no Mistério da Santíssima Trindade, cerne de nossa fé cristã, Deus em si mesmo. Deve ser feito com a mão direita, levando-a da testa ao peito e do ombro esquerdo ao direito.

Agora que você já sabe a importância do “sinal da Cruz”, faça-o antes de sair de casa, antes de qualquer trabalho, nas horas difíceis e nas horas de alegria também.


Faça-o sobre si, e, sempre que possível, na testa de seu filho, de seu marido, de sua esposa, de seu irmão, de seu sobrinho… Peça a Deus, sempre, para que Ele te livre e aos seus, de todos os males, a fim de fazermos tudo: acordar, comer, estudar, trabalhar, dormir, viajar… Em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo! Amém! 

domingo, 11 de novembro de 2018

Pedestres arriscam a vida em "faixas de segurança" em União dos Palmares


Estudos realizados por nossa produção, apontam que apenas dois em cada dez motoristas dão a vez ao pedestre na faixa se segurança, e onde não há faixa, o pedestre simplesmente não tem vez.


Apos a implantação da SMTT em União dos Palmares, o trânsito teve uma leve melhora, principalmente no centro da cidade. A sinalização asfáltica e as multas aplicadas pelos agentes de trânsito, tem inibido os estacionamentos irregulares, contudo os mesmos tem feito vistas grossas para o não uso de capacete, veículos conduzidos por menores, avanços de sinais, além da falta de respeito com os pedestres, sobretudo nas faixas de segurança.

A pastoral dos idosos foi criada recentemente em União dos Palmares, e já se tem um demanda de reclamações acerca da falta de respeito ao idoso. Os mesmos correm um sério risco de vida diariamente ao atravessar as faixas de seguranças, pois de dez, apenas dois dos condutores de veículos dão a vez ao pedestre. O risco se torna maior nos finais de meses, pois os bancos que pagam os benefícios do INSS,  estão localizados no centro da cidade, tornando maior o fluxo de veículos e de pedestres, sobretudo idosos.

A SMTT informa que não tem guarda suficiente para atender a demanda do município, mas não entendemos porque ficam todos "intuiados" na avenida. Mesmos nos dias movimentados, não percebemos a contribuição dos mesmos em ações que visem contribuir com a locomoção dos das pessoas, sobretudo daquelas que apresentam um necessidade especial, ou carregam o peso da idade.   

Portanto, é preciso nos colocarmos no lugar do outro para sentirmos na pele as necessidades de cada cidadão. Não é preciso estudar leis para respeitarmos o próximo, sobretudo idoso e pessoas com deficiências. É uma questão de consciência.
Afinal, a maior lei do trânsito é a educação.