Páginas

quinta-feira, 16 de maio de 2019

" Não nasci pra ser presidente, nasci pra ser militar. Não nasci pra ser prefeito, nasci pra ser médico"


O desastre se  repete, agora com proporção maior em Brasília.



Em 2012 Beto Baía venceu as eleições municipais para prefeito do município de União dos Palmares, com a maioria dos votos válidos e se sagrou prefeito na disputa contra o ex-governador de Alagoas, Manoel Gomes de Barros, o Mano (PMDB), que poderá se aposentar da política com a derrota para um "porroida", nomenclatura dada por ele a seus adversários políticos.

O fato é que a rejeição do ex-governador foi o que determinou a vitória de Beto Baia, o eleitor votou em Beto para não proporcionar o retorno do coronel. E a história se repetiu nas eleições presidenciais, causando o que poderá ser o pior desastre na política, com a eleição de Bolsonaro. O povo foi alimentado pelo ódio e acabou elegendo um candidato despreparado para não votar no PT.

Vivemos um período catastroso na política palmarina em 2012, e agora voltou o filme, e a história se repete em Brasília. O presidente eleito está perdido, como cego em tiroteio, se perdendo pela boca como peixe. Um desastre nacional, ou mundial.

Portanto, se nós não reagimos, poderemos perder nossa pátria amada, salve, salve! vamos a luta, pois SEM LUTA, NÃO HÁ CONQUISTA!


sábado, 11 de maio de 2019

Por baixo da saia


Por Rico Ourives


Um dia me disseram que uma saia deve ser curta o suficiente afim de mostrar coisas para despertar desejo, longa o suficiente para cobrir coisas e despertar a imaginação daqueles que vêem.
A mulher que usa a mini saia deve saber caminhar, sentar e se portar com este tipo de vestimenta, não é para qualquer uma, pois entre a sensualidade e vulgaridade existe uma linha muito tenra, a mulher deve despertar o desejo de "quero mais"!

Quando vejo uma mulher com uma mini saia, algumas passam desapercebido, porém, outras despertam um desejo enorme de ver e tocar, a curiosidade natural do ser humano, de saber como é, e ainda por se tratar de algo de difícil probabilidade, imaginamos que ali está o paraíso!
Assim como a mini saia devemos em nosso trabalho deixar um gostinho de quero mais, despertar curiosidade, interesse em nossos clientes, não vendemos apenas produtos ou serviços, um vendedor de verdade vende muito mais, ele negocia qualidade de vida, sonhos, expectativas.

Você tem o que o cliente busca, basta ter a medida correta, nem mais e nem menos, se for de menos tiro o fator curiosidade, se for demais perde-se o encanto, um profissional de vendas deve ter a medida exata.
Talvez você possa estar pensando que não trabalha com vendas, pois é um dentista, advogado, auxiliar administrativo, e não tem nada a ver com vendas, correto?
Claro que não!
Todos vendem o tempo todo, vendemos nossa imagem, credibilidade, um cabeleireiro por exemplo, presta o serviço e vende produtos junto, com um creme, hidratação, sua imagem fará diferença no dia a dia.
Numa relação de namoro, tem sempre que deixar um gostinho de querer mais, ou seja, uma descoberta diária, quer fazer alguém se apaixonar por você?

Então dê a outra pessoa aquilo que ela deseja em doses pequenas, pois se tiver em grandes doses, poderá fazê-la enjoar rapidamente.
Faça seu cliente, namorado, amigo...fornecedor ou seja lá o que for, desejar o paraíso, faça ele desvendar os seus segredos passo a passo, estimule a relação ser contínua.

Quando estamos de mal com a vida usamos saia até os pés, escondemos as silhuetas  e ainda, a calcinha é feia, grande, e furada, as pernas peludas e o mau cheiro evidente as narinas menos sensíveis.
A sensualidade ainda está com as combinações de roupas, cores, modelos, calçado, cabelo, sorriso, maquiagem, perfume, forma de caminhar e o mais fatal de todos, o olhar!

Você será um arraso onde for, se for equilibrado em suas emoções, ter um ótimo marketing pessoal, caminhe com integridade (estes serão seus calçados), seja motivado e sorridente, um  profissional feliz atraí muitos novos negócios, seja carismático e cative atenção do cliente, conheça muito bem o que se faz, e o mais fatal de  todos, que seu olhar todos vejam que você tem objetivos claros e definidos, pronto!
Está aí a receita para ser um sucesso onde for!



quarta-feira, 17 de abril de 2019

DIGESTÃO E DE GESTÃO

Sem Comentários...


SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA





DOMINGO DE RAMOS
Começa a Semana Santa, dia em que se comemora a entrada de Jesus em Jerusalém. Nos dias de hoje, os fiéis levam para a igreja ramos, a fim de serem abençoados, como símbolo de sua fé.

SEGUNDA-FEIRA SANTA
Neste dia, se reflete o momento de descanso de Jesus, na casa de uma família que Lhe era muito estimada, a casa de Seu amigo Lázaro (a quem Ele havia ressuscitado), e de Marta e Maria Madalena. (Jo 12, 1-11).

TERÇA-FEIRA SANTA
É o dia, em que com grande tristeza, Jesus anuncia a Sua morte, causando grande sofrimento aos Seus discípulos. Anuncia também a traição e indica o traidor. Judas sai possuído por Satanás, para trair o seu mestre.

QUARTA-FEIRA SANTA
É o 4º dia da Semana Santa, no Evangelho deste dia, é-nos apresentada a traição de Judas, descrevendo-nos como este foi ter com os chefes dos sacerdotes, a quem se ofereceu para trair Jesus. Aceita assim, trinta moedas de prata como recompensa da sua traição.  (MT 26,14-25).

QUINTA-FEIRA SANTA
É o dia da Última Ceia de Jesus Cristo com Seus Apóstolos, onde Jesus humildemente lavou os pés dos Seus 12 discípulos. É no momento do lava-pés que Judas Iscariotes sai, para entregar Jesus em troca das 30 moedas de prata (Jo 13,1-15). Foi aqui, que Nosso Senhor Jesus Cristo instituiu o Santo Sacrifício como Sua eterna memória, e em Seu último discurso, encorajou os discípulos a amarem-se uns aos outros. Depois Jesus dirigiu-se ao monte de Getsêmani, tomou Consigo três discípulos, e começou a Sua agonia nos jardins, onde foi preso pelos judeus.
É nesta noite que Jesus é preso, interrogado e ao amanhecer de sexta-feira, açoitado e condenado. A Igreja inicia a vigília ao Santíssimo, relembrando os sofrimentos começados por Jesus nesta noite.

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO
Relembra o dia em que Nosso Senhor Jesus Cristo é crucificado (após sua prisão, Jesus é julgado e açoitado; recebe a coroa de espinhos na cabeça; é levado à presença de Pilatos, e depois de condenado, carrega a Sua própria cruz até ao monte Calvário; ao meio-dia é crucificado entre dois ladrões e por volta das três da tarde, Jesus morreu... o Seu corpo foi depois retirado da cruz e colocado num sepulcro cavado na rocha.
Neste dia, é praticado o jejum e a abstinência da carne, em sinal de penitência e respeito pela morte de Jesus Cristo.

SÁBADO DE ALELUIA
Jesus permanece no sepulcro. Na Vigília Pascal, os fiéis ainda estão à espera, na esperança da ressurreição. Neste dia, inicia-se a Vigília Pascal, ao final do dia, e termina com o amanhecer da Páscoa.

DOMINGO DE PÁSCOA
Dia da ressurreição, onde Jesus se levanta de Sua sepultura e vence a morte. É o dia do grande milagre! O dia em que Cristo volta à vida através da Sua Ressurreição de entre os mortos. É o dia em que se celebra a Vida, o Amor e a Misericórdia de Deus.

sábado, 13 de abril de 2019

O trem que transportava e dividia as "classes sociais" em União dos Palmares

Lembranças do Passado...




Durante décadas aqui no Brasil, muita gente viajou de trem pela extinta Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA).

Aqui em União dos Palmares, o principal trecho da linha férrea ligava a capital alagoana à pernambucana; necessário ao intercambio interestadual, de estudantes e principalmente de comerciantes; pois estes procuravam as capitais para encontrara as mercadorias mais baratas e que podiam repassar aos consumidores locais com um preço melhor, preservando um lucro substancial.

Entretanto a chegada do trem na nossa estação era motivo de festa e confraternização entre as pessoas. Muitos chegavam e muitos partiam sem saber se voltariam a rever a sua terra natal. Nestes casos era grande a comoção dos familiares e amigos, porque muitas pessoas sabiam que estava vendo o seu ente querido pela última vez.

Na minha infância, viajei muitas vezes a Maceió, na companhia dos meus pais, que eram comerciantes, para adquirir mercadorias, comprarem roupas, sapatos para o uso pessoal e utensílios domésticos, no comércio da nossa capital.

Mas me recordo com saudade das viagens que fiz neste meio de transporte, porque naquela época, só havia estrada afastada, para quem morava em União e queria ir até Maceió, só a partir de Messias, na BR 101; o que tornava a nossa viagem de carro, uma grande aventura; porque tínhamos que pegar um trecho de estrada carroçável de péssima qualidade; principalmente no inverno.
Todavia a nossa viagem começava em União, onde esperávamos o trem vindo de Recife.

Antes disso, as pessoas esperavam o trem na estação, acomodados na sala de espera e até no pátio, pois este momento servia para colocar a conversa em dia; pois os passageiros eram na maioria das vezes os mesmos.

As passagens eram compradas na própria estação e o ticket era um cartão grosso de forma retangular para os adultos e para as crianças, como no meu caso; pagava-se meia passagem, o que no bilhete, diferenciava-se por causa do corte em diagonal.

A composição era formada por uma locomotiva, um ou dois vagões de carga e uns dez vagões de passageiros. Havia a primeira e a segunda classe. Na primeira classe, as poltronas eram acolchoadas, individual; lembro-me que era de cor azul e reclinável, para o conforto do usuário, pois a viagem demorava cerca de 3 horas. Na segunda classe a poltrona era feita de madeira, onde em uma única poltrona viajavam dois passageiros e sem o conforto da primeira classe. As janelas eram duplas. Na primeira parte o passageiro poderia fechar só a janela de vidro, para apreciar a paisagem da zona da mata alagoana, compreendida pelos os imensos canaviais e pelas as culturas de subsistência como mandioca, milho e feijão. A outra opção seria fechar além da janela de vidro a de madeira; para escurecer o ambiente, necessário para quem queria tirar um cochilo. Na primeira classe, os passageiros tinham a opção de comprar lanches, composto por refrigerantes, cafés, sanduiches e bolos; servidos pelos funcionários da ferrovia.

A saída de União se dava, com o toque no sino da estação e posteriormente com dois apitos agudos, dado pelo guarda ferroviárioque acompanhavam a composição. Logo após a partida havia a supervisão das passagens, feita pela equipe de cobradores, que viajavam, conferindo ou vendendo os tickets aos passageiros que porventura não tivesse comprado no guichê da estação. A conferência era feita com a perfuração das passagens, por uma espécie de alicate que os funcionários carregavam nos bolsos do seu fardamento de cor azul.

Ao longo do trajeto, havia as paradas nas estações de cada povoado e cidade por onde passava o nosso trem. Depois de União, a composição não parava; mas diminuía a velocidade na Usina Laginha, para que as pessoas pudessem embarcarno trem em movimento, coisa inconcebível para os dias de hoje; por causa da segurança. As próximas paradas eram nas cidades de Branquinha, no povoado Nincho, Murici, povoado Itamaracá, povoado Lourênço de Alburquerque, Rio Largo, Satuba, Bebedouro e finalmente Maceió.

O retorno a nossa cidade se dava por volta das 17 horas da estação de Maceió e com a chegada prevista para as 20 horas.

A viagem era um acontecimento prazeroso e ao mesmo tempo uma necessidade da época; onde os meios de transporte e principalmente as estradas asfaltados eram coisa de cidades e estados mais desenvolvidos.

Por Joaquim Maria

terça-feira, 9 de abril de 2019

Sessão da Câmara Municipal de União dos Palmares

Foto: Sergio Rogério
08 de abril de 2019


Início: 19:35h
Presidida por Alan Elvis
Assessoria: Lu Andrade
Falta: Rafael Pedrosa e Caju
ATA aprovada sem discussão;

Expediente da semana
Ordem do dia:
Requerimento do vereador Manoel Messias par Junior Menezes, com cópia para o prefeito,  solicitando limpeza no córrego do conjunto Nov a Esperança;
Indicação de Manoel Messias para o prefeito solicitando a construção de uma escola no Povoado Santa Fé;


Facultada a palavra
Ofício para JM solicitando pela décima vez, providências acerca do  lixão criado na entrada da cidade e no loteamento Santa Maria Madalena;
Requerimento Verbal para a SMTT e JM solicitando a construção de dois quebra molas na Rua Manoel Felix;
Ofício para Valdilene, diretora da Escola Fernando Juazeiro, agradecendo por ele ter cedido a escola para o evento de encerramento do curso de corte e costura;

Tita
Ofício para o prefeito solicitando uma audiência pública, a fim de discutir outra audiência pública realizada com a guarda municipal e PM.
Ofício para JM solicitando que retire os entulhos da COHAB nova;
Requerimento Verbal para Macarrão solicitando reposição de lâmpadas na rua Orlando Gomes de Barros, próximo ao mercado de Helena.
Repudia a postagem de Sargento Alex na internet;


Ricardo Praxedes
Cobra os balancetes da prefeitura
Ofício  para o Saae solicitando informação acerca do servidora Marcos Paulo Rodrigues;
Ofício para o prefeito solicitando informação acerca da manutenção das ruas  com a patrol, se houve licitação, pois no portal consta um valor de 1.504.86,04


Paulo Neto
Ofício para Jeane parabenizando pela realização da corrida da saúde;
Divulga a campanha de doação de sangue para Anthony
Parabeniza a câmara por ser referencia comparando com as outras
Informa que nunca barraram um requerimento da oposição;
  
Manoel Messias
Oficio para  o Saae solicitando que der continuidade aos serviços de esgoto no povoado Santa fé;

Alan Elvis
Requerimento verbal para Macarrão solicitando a reposição de lâmpadas em toda cidade;
Requerimento verbal para o prefeito solicitando informação acerca da construção da barragem no Rio Mundaú;

Às 21:40h o presidente encerra a sessão.


terça-feira, 19 de março de 2019

Sessão Ordinária da Câmara Municipal de União dos Palamres



18 de março de 2019


A sessão teve início às 19h e 35 min, com a presença de todos os vereadores.
Inicialmente a mesa diretora apresentou um projeto de Lei visa autorizar aos conselheiros que já tem mandato, serem reconduzidos aos cargos.
Tita requereu do prefeito a criação de uma guarda municipal escolar - GME e relaciona as últimas catástrofes e violências, com a influência de sites na internet;
Ailton  Tenório informas que consultou os postos de saúde e farmácias e constatou que não faltam os medicamentos, enquanto o vereador Cajú, diz que fez o mesmo e constatou falta até dos medicamentos básicos, que os postos de saúde atende 100% aos pedidos dos vereadores;

Paulo Neto solicita do governo providencias acerca da acessibilidade e do trânsito da Rua Juvenal Mendonça e cobra de Junior Menezes a aquisição de lixeiras para o município; Cajú diz que o trânsito é utilizado para e alguns comerciantes;

Jailson Vicente cobra da Seinfra que limpe o mercado público, pois se encontra com ratos e outros vetores.

Por fim, Maria José, que apresenta sérias dificuldades em  interpretação, disse que Nivaldo nasceu em berço de ouro, é rico e odeia pobre e que tem o sonho de ser vereador. "Ele disse que a que eu e todos os vereadores deveria fiscalizar o prefeito, além de doar cestas básicas e cadeiras de rodas e pagar as contas do povo, falou de todo mundo, disse ainda que deveria ser 100% renovada, é um absurdo, Ele não tem Deus no coração".

É PARLAMENTAR, OU PRA LAMENTAR!






sexta-feira, 15 de março de 2019

Gestores ignoram serviço de ouvidoria em União dos Palmares

Em nosso município existe um abismo entre a comunidade e o gestor





O ouvidor tem como função ouvir, mediar e estabelecer o diálogo entre o cidadão e o Estado. Este serviço tem o objetivo de estreitar os laços entre a comunidade e o Estado, através das ouvidorias, é o chamado atendimento ao cidadão.

Apesar do avanço e da importância do serviço, em nosso município existe um grande abismo entre a comunidade e o gestor, existe uma grande deficiência de relacionamento com o povo. Alguns fatores podem estar contribuído para isso, a falta de treinamento pessoal, falta de interesse de ouvir os reclames da comunidade, ou ignorância das leis.

Em nosso município a falta de êxito no atendimento e a precariedade nas informações, fazem com que as pessoas buscarem auxílio e voz nas rádios, que tem sido a ponte com governo. Infelizmente alguns gestores ainda acha que a relação com o próximo se dar com quem é do grupo. PRECISAMOS  MUDAR ESSA REALIDADE.