Páginas

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Câmara aprova orçamento de 2017, mas deixa de fora subvenção para transporte universitário.

Sem projeto de lei, prefeito ajudará quando quiser e com quanto quiser.


Foto de arquivo              

Após dois meses de atraso, a lei orçamentária anual de 2017 foi aprovada nessa quinta feira, 09. A aprovação já era esperada e dada como certa, contudo a categoria dos estudantes não esperava que a emenda prometida pelo vereador Ricardo Praxedes não fosse acatada pelo prefeito, a fim de regularizar a ajuda de custo aos universitários.

A diretoria da AMES lamentou não ter sido atendida pelos vereadores e prefeito que não mostraram interesse em ajudar a categoria. É fato que o Poder executivo não tem obrigação de financiar o estudo superior, mas esperava-se no mínimo a aprovação de uma ajuda de custo para os alunos de baixa renda.

Osa vereadores aprovaram apenas a emenda que autoriza o prefeito a abrir crédito e remanejar como quiser 60% do orçamento, quanto à ajuda de custo para os universitários, não tocaram no assunto, entraram mudo e saíram calados.

Como dizia a oposição do tempo do “movimento camisinha”, é lamentável.

Nenhum comentário: